09:10 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    81116
    Nos siga no

    O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta sexta-feira (9), o pedido de medida liminar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para evitar a prisão do petista até o esgotamento de todos os recursos no caso do tríplex de Guarujá.

    Ato com Lula “O Brasil não abre mão do seu futuro” em Teresina, Piauí
    Ricardo Stuckert/Fotos Públicas
    Na decisão, Fachin decidiu submeter ao plenário da Corte a análise do caso. Caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, definir a data do julgamento.

    Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês em regime semiaberto pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4). Pela decisão dos desembargadores, a pena deverá ser cumprida quando não couber mais recurso na 2ª instância da Justiça.

    Porém na semana passada, a defesa do ex-presidente solicitou um habeas corpus preventivo no STF para que Lula não seja preso até o processo transitar em julgado.

    Mais:

    Dirigente do PT garante: Candidatura de Lula será mantida até não restar recurso
    Sítio de Atibaia: Marqueteiros reforçam caixa 2 de R$ 10 milhões e ações de Lula (VÍDEO)
    'Tem muito mau caráter' na Justiça, diz Lula ao garantir que 'vai vencer'
    Apoiadores de Lula realizam 'churras e cachacinha' em frente a triplex do Guarujá
    TRF-1 devolve passaporte de Lula
    Tags:
    habeas corpus, prisão, Luiz Edson Fachin, Luiz Inácio Lula da Silva
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar