12:47 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Mesmo com índices de inflação em baixa, consumidor continua retraído

    IBGE: Brasil registra menor inflação para janeiro desde Plano Real

    Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    510

    Segundo estatísticas publicadas nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação, foi de 0,29% no mês de janeiro, comparando com dezembro.

    Este resultado e o menor para o mês desde a criação do Plano Real, criado em 1994.

    Dos nove grupos que compõem o índice, apenas vestuário e habitação tiveram quedas nos preços, de —0,98% e —0,85%, respectivamente. No caso do vestuário, o instituto aponta as promoções e liquidações como as principais responsáveis pela queda. 

    Já a baixa no grupo de habitação se deve à conta de energia elétrica, que ficou 4,73% mais barata.

    Transportes foi o grupo que registrou a maior alta, de 1,10%, pressionado pelos combustíveis (2,58%), em especial a gasolina (2,44%) e o etanol (3,55%), e pelos reajustes nas tarifas de ônibus urbanos (São Paulo, Salvador, Goiânia e Vitória) e ônibus intermunicipais (Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Campo Grande).

    Alimentação e bebidas também registraram alta nos preços (0,74%). A alimentação para consumo no domicílio avançou de 0,42% para 1,12% e a consumida fora de casa recuou de 0,74% para 0,06%. 

    Entre os itens, destaque para o tomate, com alta de 45,71%, e a batata-inglesa, que registrou 10,85%. 

    Segundo o IBGE, nos últimos 12 meses, a inflação acumulado foi de 2,86%.

    Mais:

    Torcida continua: prévia da inflação no Brasil é a menor em nove anos
    Brasil vai em peso a Davos: o que Temer quer provar para a elite econômica internacional?
    Ano de falência econômica e 3ª Guerra Mundial? O que Nostradamus predisse para 2018
    IBGE revela nomes comuns e curiosos do Brasil
    Tags:
    estatística, inflação, IBGE, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik