00:52 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)
    863
    Nos siga no

    O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) criticou o voto do desembargador João Pedro Gebran Neto que decidiu pela manutenção da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro.

    Teixeira alega que Gebran é amigo pessoal do juiz Sérgio Moro e que seu voto foi "político". O desembargador recomendou que a pena fosse aumentada para 12 anos e um mês em regime fechado.

    "Ele de fato ele é muito ligado com o Moro então era prevista essa posição dele. Um voto político, juridicamente inaceitável", alegou.

    ACOMPANHE O JULGAMENTO AO VIVO

    Segundo o petista, Gebran falhou em duas questões.

    "O voto dele na minha opinião, ele tem três questões fundamentais que ele não tocou, ele não tocou nas nulidades, ele passou por cima das nulidades, ele reforçou essa teoria da relativização de provas e reeditou a teoria do domínio do fato", completou.

    Paulo Teixeira disse que agora a militância petista vai realizar uma manifestação na Praça da República, no centro de São Paulo e reafirmou Lula como candidato do partido às eleições de 2018.

    "Nós vamos recorrer até a última instância e o Lula é o nosso candidato à Presidência da República", finalizou.

    Tema:
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)

    Mais:

    Relator mantém condenação de Lula por corrupção e lavagem de dinheiro e aumenta pena
    Lula: 'Só o dia que eu morrer eu vou parar de lutar'
    Senador do PSDB: 'Lula é o principal responsável pelo desastre político do país'
    Diego Maradona declara apoio a Lula
    'Impedir a candidatura de Lula é regime de exceção', diz deputado
    Tags:
    lavagem de dinheiro, Operação Lava Jato, corrupção, Paulo Teixeira, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar