04:30 25 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Luiz Inácio Lula da Silva.

    Lula: oposição tenta 'inventar' candidatos como Luciano Huck

    © REUTERS/ Paulo Whitaker
    Brasil
    URL curta
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)
    1274

    O ex-presidente Lula comentou seu julgamento no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) e falou sobre as eleições de 2018 em discurso no Instituto Lula, nesta segunda-feira (22).

    O petista disse que a oposição está em uma situação difícil porque seu nome lidera as pesquisas de intenção de voto e tenta "inventar" nomes, como Luciano Huck.

    "Como em 1989, vale qualquer coisa para evitar o Lula, evitar o [Leonel] Brizola, o Mario Covas, o Ulysses Guimarães, e acharam o [Fernado] Collor, e deu no que deu. Agora eles querem achar o anti-Lula."

    Lula também reiterou que se considera inocente das acusações de ter recebido um apartamento triplex no Guarujá e diz que não há provas contra si. "A única coisa que eu tenho certeza é a minha inocência, não sou dono do apartamento". Lula também afirmou que não precisaria ser candidato, mas pontuou que não pode ser "alijado da disputa política".

    O ex-presidente fez críticas à reforma trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB) e afirmou haver um "movimento fascista" que busca "acabar com a representação dos trabalhadores". Para Lula, são necessárias eleições diretas para passar o País a limpo e "quem sabe até uma nova Constituinte".

    Tema:
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)

    Mais:

    Diversos países recebem manifestações em apoio ao ex-presidente Lula
    Ciro diz que considera Lula inocente
    Concentração para ato pró-Lula na Avenida Paulista é barrada pela Justiça
    10 mil farão marcha até acampamento próximo ao julgamento de Lula
    Presidente do PT diz que para prender Lula 'vai ter que matar gente'
    Movimentos sociais montam resistência à condenação de Lula
    Tags:
    PT, Sergio Moro, Michel Temer, Fernando Collor, Lula
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik