15:59 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Desmatamento voltou a crescer na Amazônia nos dois últimos anos

    Maior parte da madeira brasileira exportada é de origem ilegal, alerta especialista

    Wilson dias/Agência Brasil/Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    513

    A Polícia Federal e o Ibama apreenderam 444 contêineres com madeira ilegal que teriam como destino Europa, Estados Unidos e outros locais do Brasil. O material foi extraído de Roraima, Rondônia e Amazonas.

    De acordo com a PF, a "Operação Arquimedes" teve como ponto de partida um alerta da Receita Federal sobre a falsificação de documentos. A apreensão ocorreu na quinta-feira (18) e, caso fosse possível colocar em linha toda a madeira, seria suficiente para cobrir um percurso de 1.500 km, quase a distância entre Brasília e Salvador.

    A Sputnik Brasil entrevistou Juan Doblas, assessor do Instituto Socioambiental (ISA), para entender o impacto do desmatamento. Ele diz que a derrubada de árvores grandes afeta toda a floresta já que elas funcionam como proteção contra incêndios e outros tipos de degradação.

    Doblas diz que todo o setor de exportação de madeira está "poluído" e que a maior parte das exportações tem problemas legais.

    "A máxima preocupação que temos agora (com o comércio de madeira) é o que os futuros maiores compradores de madeira são os chineses. A gente não sabe se eles se preocupam muito com esses padrões éticos", diz o assessor.

    Doblas diz que a madeira que mais chama atenção dos contrabandistas no momento é o ipê — e esta situação é preocupante porque as empresas legalizadas do setor não costumam trabalhar com ela. O valor do metro cúbico do ipê pode ultrapassar US$ 5 mil, diz Juan Doblas.

    "O ciclo de crescimento do ipê é de 80 anos, às vezes 100 anos, até que uma árvore atinja o porte necessário para o corte. Isso implica em que o manejo do ipê nunca é sustentável porque nenhuma empresa de madeira vai esperar 80 anos para cortar. Então o que termina acontecendo é um processo praticamente de mineração de madeira, não é sustentável e afeta a floresta inteira", afirma o assessor do ISA.

    Mais:

    Cientistas descobrem na Amazônia a primeira ave híbrida do mundo
    Fundo Amazônia ganha reforço para financiar projetos de conservação
    Noruega diminui pagamentos ao Brasil após aumento da destruição da Amazônia
    Brasil coordena tropas estrangeiras no coração da Amazônia
    Abalo à soberania? Militares americanos intervêm na Amazônia pela 1ª vez
    Tropas do Brasil, Peru e Colômbia treinam na Amazônia com apoio dos EUA
    Brasil quer passar o chapéu para salvar a Amazônia
    Tags:
    Instituto Socioambiental (ISA), Ibama, Polícia Federal, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik