21:18 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, em discurso para 2.400 militares mobilizados para atuar nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro

    Jungmann nega pedido de prefeito para Exército em Porto Alegre durante julgamento de Lula

    © AFP 2018 / Vanderlei Almeida
    Brasil
    URL curta
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)
    1741

    O ministro da Defesa respondeu ao pedido do prefeito de Porto Alegre para que o Exército esteja na cidade durante o julgamento de Luiz Inácio Lula da Silva no TRF-4, marcado para o dia 24 de janeiro.

    Raul Jungmann lembrou que, segundo a Constituição, o prefeito não pode solicitar tropas do Exército ou da Força Nacional, função que cabe apenas ao governador do estado.

    Ele ainda ressaltou que as tropas da polícia militar de Porto Alegre têm experiência suficiente para lidar com essa situação.

    Pessoalmente, o ministro diz não ver necessidade do emprego das Forças Armadas em Porto Alegre.

    O prefeito Nelson Marchezan (PSDB), pediu ao governo federal, nesta quarta-feira (4), o envio de tropas a Porto Alegre. Na carta enviada ao presidente Michel Temer, o prefeito justificou o pedido por querer "proteger o cidadão e o patrimônio público".  

    Ele ainda reforçou a solicitação diante de suposta "ameaça de ocupação de espaços públicos" e devido a uma menção de "desobediência civil e luta" que teria sido divulgada por políticos.

    Tema:
    O julgamento do ano: Lula enfrenta seu destino no TRF4 (36)

    Mais:

    Exército passa ao controle da segurança pública no Rio Grande do Norte
    Exército vai ao Rio Grande do Norte e pode continuar no Rio de Janeiro até o fim de 2018
    Prefeito de Porto Alegre pede Exército para julgamento de Lula
    Tags:
    Força Nacional, exército brasileiro, Nelson Marchezan, Raul Jungmann, Porto Alegre, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik