20:10 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Um avião pousa no aeroporto internacional de São Paulo Governador Andre Franco Montoro, em Guarulhos, estado de São Paulo (Brasil)

    Opinião: retomada da economia faz brasileiros viajarem mais de avião

    © AFP 2018 / NELSON ALMEIDA
    Brasil
    URL curta
    1002

    Em torno de 3 milhões e 900 mil pessoas deverão embarcar e desembarcar no Aeroporto Internacional de São Paulo, Guarulhos, no período de um mês, entre 15 de dezembro de 2017 e 15 de janeiro de 2018. A estimativa é do grupo responsável pela gestão do Terminal.

    De acordo com os administradores, o número indica um crescimento de, aproximadamente, 17% em relação à média diária de movimentação do Aeroporto.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, a economista Juliana Inhasz, Professora da Faculdade de Economia da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), disse que diversos fatores explicam este volume considerável de passageiros no maior terminal aeroportuário do Brasil a ponto de significar uma retomada da economia do país.

    “O que temos visto nos últimos meses é que a economia tem dado sinais interessantes de reação. Temos indicadores positivos como inflação bem baixa, taxa de juros também em queda, alguns indicadores de varejo e comércio apontando uma recuperação ainda lenta mas já uma recuperação, e estamos observando isso numa parte significativa da economia que é a dos transportes”, diz a especialista.

    Segundo a economista, há uma relação direta entre o aumento da procura por passagens aéreas e a retomada da atividade econômica.

    “Quando se olha para o setor de vendas de passagens aéreas e de passageiros buscando esse tipo de serviço, vemos um aumento significativo o que, provavelmente, indica aumento da renda por parte do consumidor. As pessoas devem estar gastando mais com viagens porque estão mais empregadas e enxergando uma redução do desemprego. Então, elas estão com mais algum dinheiro [disponível] e assim, conseguem viajar. Então, isso sim, é um sinal de retomada embora ainda tímida do crescimento econômico”, observa. 

    Juliana Inhasz lembra também que a despesa de viagem não se limita à compra da passagem aérea, compreendendo ainda gastos com vários outros serviços como deslocamentos por uso de outros meios de transportes, hospedagem, alimentação e compras no comércio.

    Por sua vez, o presidente do GRU Airport, Gustavo Figueiredo, afirma que muitas ações desenvolvidas no ano passado impulsionaram o aumento do número de passageiros no final de 2017. Como exemplos, Gustavo Figueiredo cita o aumento das operações para Roma pela empresa Alitalia, a introdução de um segundo voo para o México pela empresa Aeroméxico, e reforço do número de voos para as rotas mais procuradas no Brasil, com destaque para os destinos do Nordeste.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik