05:14 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer, presidente do Brasil

    Boeing-Embraer: Temer aceita negociar, mas sem perder o controle da empresa

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    22214
    Nos siga no

    O governo federal está disposto a continuar a negociação anunciada ontem, quinta-feira (21), entre a brasileira Embraer e a estadunidense Boeing.

    É o que afirmou o presidente brasileiro, Michel Temer (PMDB) em coletiva após almoço com a mídia no Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (22).

    "Queremos saudar o interesse da Boeing pela Embraer, a significar, portanto, que há no cenário internacional um interesse muito grande pela injeção de capital estrangeiro nas nossas empresas", teria dito o presidente. Além disso, teria afirmado que qualquer injeção de capital estrangeiro é bem vinda às empresas brasileiras.

    Michel Temer ainda afirmou que "A dificuldade é transferir o controle da Embraer para outra empresa" e que "Não se examina a questão da transferência".

    Boeing e Embraer confirmam negociação de possível fusão

    Nesta quinta-feira (21), o Wall Street Journal publicou um artigo em que afirmava que a Boeing estaria interessada em comprar a empresa brasileira. Cientes de uma possível resistência do governo brasileiro, as empresas já teriam planos para oferecer proteção sobre a empresa em relação aos empregos, à administração e à marca Embraer.

    Ainda ontem, Temer chegou a afirmar que no seu governo "a Embraer jamais será vendida". O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, que representa os cerca de 16 mil trabalhadores da Embraer, rechaçou o anúncio exigindo veto às negociações e a reestatização da empresa, a fim de preservar o patrimônio nacional.

    Ao final do dia, as empresas anunciaram em comunicado conjunto que negociam uma fusão, o que chamaram de "potencial combinação". As empresas não afirmaram compromisso em relação às negociações 

    Na mesma tarde, as ações da Embraer subiram pelo menos 18,5%, como reportado na Sputnik. Ao final do pregão na B3, antiga BMF&BOVESPA, as ações subiram ainda mais, atingindo alta de 22,5%. 

    Mais:

    Wall Street Journal: Boeing tem negociações para comprar a Embraer
    Embraer entrega mais aviões em 2017, mas vê queda de pedidos firmes no 2º trimestre
    Embraer fecha venda de 51 jatos por US$ 3 bilhões e reforça posição no mercado (FOTOS)
    Concorrente russa da Embraer entregará 38 aeronaves do modelo Sukhoi SuperJet 100 em 2017
    Tags:
    privatização, B3, BMF&BOVESPA, Wall Street Journal, Boeing, Embraer, Michel Temer, São José dos Campos, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar