09:53 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    310
    Nos siga no

    A prisão do casal Anthony Garotinho e Rosinha Matheus, ambos ex-governadores do Estado do Rio de Janeiro, foi determinada pelo Juízo Eleitoral de Campos dos Goytacazes, município do norte fluminense e reduto eleitoral dos dois.

    A Polícia Federal (PF) divulgou uma nota nesta quarta-feira, na qual informa que os dois políticos são acusados de corrupção, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais. A ação da PF, realizada também na quarta-feira, teve por objetivo o cumprimento de nove mandados de busca e apreensão. 

    De acordo com a nota, a Polícia Federal e o Ministério Público Estadual identificaram elementos que comprovam o fato de uma grande empresa do ramo de processamento de carnes ter firmado contrato fraudulento com uma empresa sediada em Macaé, também no estado do Rio, para a prestação de serviços na área de informática.

    “Suspeita-se que os serviços não eram efetivamente prestados e que o contrato, no valor de aproximadamente R$ 3 milhões, era apenas [fachada] para o repasse irregular de valores para utilização em campanhas eleitorais”, diz a nota.

    A PF também tinha informações de que o ex-governador cobrava propina nas licitações da prefeitura de Campos, “exigindo pagamento para que os contratos fossem honrados pelo Poder Público do município”. Na nota, é anunciada ainda a prisão de um ex-secretário municipal, cujo nome não foi divulgado.

    Após os procedimentos de praxe, os envolvidos serão encaminhados ao sistema prisional do estado, onde permanecerão à disposição da Justiça, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Ex-governador Anthony Garotinho é preso durante transmissão de programa de rádio
    TSE concede habeas corpus a Anthony Garotinho
    Juiz acusou Garotinho de ter oferecido suborno milionário para não ser preso
    Rosinha promete denunciar juiz e delegado se algo acontecer a Garotinho
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar