23:53 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer, presidente do Brasil, deixa o hospital após passar mal nesta quarta-feira, 25 de outubro de 2017

    Deputados decidem arquivar denúncia contra Temer e ministros

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    19512

    Foi definido na noite desta quarta-feira, no plenário da Câmara dos Deputados, o arquivamento da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil).

    Temer era acusado de obstrução à justiça e organização criminosa, enquanto seus dois ministros eram acusados apenas por organização criminosa, com base em investigações realizadas pela Polícia Federal no âmbito da operação Lava Jato. 

    O resultado final da votação foi de 251 votos favoráveis ao parecer do relator Bonifácio de Andrada (PSDB-GO), que recomendava o arquivamento da denúncia, contra 233 contrários, duas abstenções e 25 ausências. No entanto, muito antes do encerramento, o destino de Temer e seus ministros já havia sido decidido, dada a incapacidade de se atingir o número mínimo de 342 votos para dar prosseguimento ao processo no Supremo Tribunal Federal (STF).

    Mais:

    Temer passa mal e está em hospital de Brasília; Câmara não registra quórum para votar
    Petista admite poucas chances de Temer ser afastado, mas prevê dias difíceis ao presidente
    Oposição quer o quanto pior, melhor, diz aliado de Temer antes de votação na Câmara
    Protesto de artistas contra Temer termina com bombas de gás da PM (VÍDEO)
    Tags:
    Operação Lava Jato, Câmara dos Deputados, STF, Bonifácio de Andrada, Michel Temer, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar