08:33 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Joesley Batista, dono do frigorífico JBS

    Delação premiada rendeu R$ 238 milhões aos irmãos Batista

    © Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    3 0 0

    O Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) acusou os irmãos Joesley e Wesley Batista, do grupo J&F, de terem lucrado R$ 238 milhões ao comprar e vender ações, enquanto negociavam um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

    Os empresários foram denunciados nesta terça-feira pelo MPF por crimes de uso indevido de informação privilegiada e manipulação do mercado.

    “Fazendo uso dessas informações, os irmãos Batista fizeram movimentações atípicas no mercado financeiro, atestadas pela Comissão de Valores Imobiliários [CVM] e por perícia da Polícia Federal”, explicou a procuradora Thaméa Danelon à Agência Brasil. Foram R$ 100 milhões adquiridos com a compra de dólares. A outra parte foi obtida por meio da compra e recompra de ações da JBS.

    Wesley pode pegar até 18 anos de prisão e Joesley até 13 anos. Além disso, os irmãos podem ter que pagar multa de até três vezes o valor lucrado.

    Mais:

    STF libera novos áudios da JBS e Cármen Lúcia fala em 'ataque ao Supremo' (VÍDEOS)
    'Quero os nomes', diz ministro do Supremo sobre possíveis fraudes na delação da JBS
    Janot anuncia que acordo de delação premiada da JBS pode ser revogado
    Tags:
    jbs, Joesley Batista, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik