23:17 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Torture

    Bolívia instala Comissão da Verdade para investigar crimes de ditaduras

    CC0 / Pixabay
    Brasil
    URL curta
    21410104

    O presidente da Bolívia, Evo Morales, participou da posse dos cinco membros da Comissão da Verdade nesta segunda-feira (21). O órgão investigará os crimes contra a humanidade e desaparecimentos de presos políticos durante as ditaduras militares de 1964 a 1982 na Bolívia.

    "As ditaduras, os golpes de Estado vêm dos Estados Unidos", disse Morales durante a cerimônia. 

    Ernesto Che Guevara
    © Foto: Cortesía de la Embajada de la República de Cuba en Rusia
    A Comissão é composta por Nila Heredia, Isabel Vizcarra, Edgar Ramírez, Eusebio Gironda e Teodoro Barrientos, reconhecidos ativistas políticos e presos políticos durante a ditadura do general Hugo Banzer (1971-1978).

    A deputada Sonia Brito afirmou que a Comissão da Verdade irá fazer um relato das ditaduras enfrentadas pelo país e afirmou que a Bolívia integrou o Plano Condor, aliança entre Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e Paraguai para encontrar e assassinar dissidentes políticos. "Esta é uma lei sonhada por todos os ativistas de direitos humanos", disse a congressista.

    O ex-dirigente sindical Edgar Ramírez relembrou que o início dos trabalhos da Comissão da Verdade ocorre no aniversário do golpe militar que inaugurou a ditadura de Banzer.

    De acordo com a Igreja Católica, durante a ditadura de Banzer, foram cometidos 1.392 assassinatos, 466 desaparecimentos forçados e 2.469 bolivianos foram exilados ou confinados. A Comissão da Verdade terá dois anos para fazer suas investigações. 

    Mais:

    Bolívia condena sanções dos EUA contra Rússia
    Chanceler brasileiro defende entrada da Bolívia e fim de barreiras no Mercosul
    A vez dos latinos: Bolívia assumirá a presidência do Conselho de Segurança da ONU
    Rússia e Bolívia definem acordos para construção de centro nuclear
    Evo Morales: condenação de Lula é 'mentira' para impedir sua candidatura presidencial
    Evo Morales: EUA são uma ameaça contra a 'paz, a Mãe Terra e o multilateralismo'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik