19:06 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Entidades brasileiras criticam e entram na Justiça contra discurso de Bolsonaro

    Bolsonaro cria 'saia justa' e não confirma ser presidenciável em 2018

    Wilson Dias/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    182663116

    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) frustrou a sua militância nesta quinta-feira, ao convocar uma entrevista coletiva e não definir formalmente o seu futuro para sair candidato à Presidência da República, em 2018.

    Em evento em um hotel na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, Bolsonaro iria anunciar oficialmente a sua filiação ao PEN, que por sua vez está alterando o seu nome para Patriotas. A festa estava pronta, mas o anticlímax aconteceu quando o deputado pediu a palavra.

    De acordo com Bolsonaro, a sua ida para o PEN e a sua candidatura em 2018 ainda não estão confirmadas. Segundo o deputado, ele só irá se transferir para o partido se for retirada uma ação que tenta derrubar no Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão que permite a execução de prisões em segunda instância. A medida tem prestígio entre procuradores da Operação Lava-Jato.

    “Esse meu casamento encontra esse obstáculo pela frente. Ou o partido descobre uma maneira de desistir da ação, que nós não poderemos ser coniventes com a corrupção, mesmo a ação sendo legal, mesmo nós reconhecendo o julgado no STF, a gente não pode entrar numa possível campanha presidencial sendo atacado como candidato cujo partido enterrou a Lava Jato. Se eu estiver errado, estou pronto para ouvir críticas”, explicou.

    O presidente do PEN, Adilson Barroso, bem que tentou demovê-lo de não confirmar a sua entrada no partido, mas diante da exigência de Bolsonaro, prometeu tomar uma atitude a respeito. O temor do deputado seria que, com essa ação, ele pudesse ser associado a um movimento de blindagem de parlamentares envolvidos na operação.

    Bolsonaro chegou a conversar com outros partidos, mas o acordo mais favorável foi fechado com o PEN. Pela lei eleitoral, o prazo máximo para o registro das candidaturas presidenciais é 15 de agosto de 2018.

    Mais:

    Mídia: Bolsonaro define seu partido para eleições presidenciais de 2018
    Pedidos de cassação contra filho de Bolsonaro são arquivados na Câmara
    Jair Bolsonaro admite recebimento de propina da JBS pelo PP
    Tags:
    direita, corrupção, Operação Lava Jato, política, Eleições 2018, PSC, Patriotas, Partido Ecológico Nacional (PEN), Adilson Barroso, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik