22:54 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Jair Bolsonaro posa para foto durante comemoração do dia do Exército, em abril de 2017.

    Mídia: Bolsonaro define seu partido para eleições presidenciais de 2018

    © Foto : Eraldo Peres/ AP
    Brasil
    URL curta
    982710

    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) irá migrar para o Partido Ecológico Nacional (PEN) para disputar as eleições presidenciais de 2018.

    A informação é da Folha de S. Paulo. 

    "Está 99,9% fechado, estamos só esperando a assinatura do 'casamento partidário', por isso o 0,1%", afirmou à publicação o presidente do PEN, Adilson Barroso.

    A mudança foi confirmada pela assessoria de imprensa do deputado, mas ainda não foi finalizada. A transferência de partido deve ocorrer apenas durante a janela partidária, que permite os políticos mudarem de agremiação sem sofrer punições. A janela partidária está prevista para março de 2018, mas pode ser antecipada pela reforma política.

    Além disso, há outra mudança prevista. O PEN está buscando um novo nome, mas ainda não bateu o martelo. Em enquete publicada em sua rede social nesta segunda-feira (31), o PEN perguntou: "Qual desses nomes é melhor para o partido do [sic] Pré candidato à Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro?". Os dois resultados mais votados foram "Patriota" e "Prona".

    Bolsonaro aparece frequentemente nas pesquisas eleitorais como o segundo colocado nas intenções de voto, atrás apenas do ex-presidente Lula. Ele se diz decepcionado com o PSC, Partido Social Cristão, pela coligação feita como governador do Maranhão, Flávio Dino, do Partido Comunista do Brasil.

    Mais:

    Chapa Bolsonaro e Doria em 2018 é possível? Deputado responde (VÍDEO)
    Pedidos de cassação contra filho de Bolsonaro são arquivados na Câmara
    Jair Bolsonaro admite recebimento de propina da JBS pelo PP
    Eleições 2018: Bolsonaro pode disputar Presidência por partido de condenado no mensalão
    Tags:
    Lula, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik