17:06 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército Brasileiro

    Temer anuncia emprego das Forças Armadas no Rio

    Valter Campanato/ Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Operação militar contra violência no Rio (10)
    3389

    O presidente Michel Temer assinou hoje um decreto autorizando o emprego das Forças Armadas no Rio de Janeiro para garantir a ordem e preservar a integridade da população. Segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, os militares vão agir com inteligência, mas represálias já são esperadas.

    Em discurso na sede do Comando Militar do Leste no Rio, Jungmann explicou como será a atuação dos soldados no território fluminense. Além de 8,5 mil homens das Forças Armadas, também participarão da ação 620 membros da Força Nacional e 380 da Polícia Rodoviária Federal. De acordo com o ministro, as atividades, que devem provocar retaliações, serão integradas com as forças policiais e o foco será em inteligência, sem a presença de militares nas ruas.

    "Chamo atenção para isso, nós vamos ter reações. Atacar o comando do crime, encontrar e localizar os seus arsenais, destruir ou obstruir as suas rotas terão respostas e desafios do crime organizado. É preciso que a sociedade que deseja, óbvio, se ver livre ou pelo menos reduzir os índices de insegurança do Rio de Janeiro tenha consciência disso. Porque nós não vamos ficar numa posição ostensiva. Não é o velho esquema mental, é uma outra coisa que estamos tentando fazer e, por isso mesmo, é preciso ter em conta que dado o avanço e o ponto a que chegou a criminalidade no Rio de Janeiro, sim, nós vamos ter reações. É muito importante que a sociedade entenda que é preciso enfrentá-las."

    Pouco depois do anúncio das autoridades, já era possível observar os militares ocupando as ruas do Rio, gerando reclamações de algumas pessoas sobre complicações no trânsito.

    De acordo com o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) publicado no Diário Oficial da União, a operação tem validade até 31 de dezembro. No entanto, o Ministério da Defesa explicou que as ações seguirão até o final do ano que vem.

    Tema:
    Operação militar contra violência no Rio (10)

    Mais:

    Violência no Rio: Crime organizado, crise econômica e a falência de um modelo de Estado
    Tags:
    Garantia da Lei e da Ordem, segurança, Comando Militar do Leste, PRF - Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional, Forças Armadas, Raul Jungmann, Michel Temer, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik