05:08 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4160
    Nos siga no

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou há pouco o presidente Michel Temer no Supremo Tribunal Federal (STF), pelo crime de corrupção passiva. Junto com ele, também foi denunciado o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

    A acusação tem como base as investigações realizadas a partir da delação de executivos do grupo JBS, incluindo o empresário Joesley Batista, que chegou a gravar uma polêmica conversa que teve com o presidente, em sua residência oficial, em março, na qual falam supostamente de propina e obstrução de Justiça.

    Mais cedo, a Polícia Federal entregou o relatório final do inquérito que investiga o presidente, concluindo que Temer teria incentivado pagamentos ilegais ao ex-deputado Eduardo Cunha e também cometeu crime ao não comunicar às autoridades competentes a suposta compra de um procurador e a pressão exercida sobre dois juízes por Joesley, conforme a gravação desse diálogo no Palácio do Jaburu.

    Apesar de formalizada, a acusação contra Temer só será julgada pelo STF se a Câmara permitir. Pelo menos 342 dos 513 deputados precisam aprovar. 

    Mais:

    Janot está por trás do confronto entre Temer e Joesley Batista, diz ex-ministro da Justiça
    Temer é o presidente com menor aprovação em 28 anos
    O que Temer foi fazer na Rússia?
    Polícia Federal diz ter provas de que Michel Temer recebeu propinas
    Tags:
    Brasil, Brasília, Michel Temer, Joesley Batista, Rodrigo Janot, Eduardo Cunha, STF, Procuradoria Geral da República (PGR), MPF, JBS, Câmara dos Deputados, Palácio do Jaburu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar