19:32 15 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer, presidente da República Federativa do Brasil (arquivo)

    Polícia Federal é autorizada a interrogar Temer

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    7130

    O ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Polícia Federal (PF) a interrogar o presidente da República, Michel Temer, sobre as suspeitas de irregularidades envolvendo o grupo JBS.

    O interrogatório tem como base um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e poderá ser feito por escrito. Se assim for, o presidente terá 24 horas para responder às perguntas encaminhadas pela PF. 

    Nesse depoimento, Temer deverá prestar esclarecimentos sobre o polêmico diálogo com Joesley Batista, dono da J&F, holding que controla a JBS. Em gravação feita pelo próprio empresário, o chefe de Estado aparece, segundo acusadores, dando aval para o pagamento de propina ao deputado cassado Eduardo Cunha, ignorando confissões de obstrução à Justiça e antecipando o corte da taxa Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A defesa do presidente nega todas as acusações.

    Mais cedo, Fachin anunciou a divisão do inquérito que investigava o chefe de Estado, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) em dois.

    Tags:
    PMDB, J&F, JBS, Luiz Edson Fachin, Aécio Neves, Rodrigo Rocha Loures, Joesley Batista, Eduardo Cunha, Michel Temer, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar