06:25 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1606
    Nos siga no

    Esposa de Eduardo Cunha era acusada de receber mais de 1 milhão de dólares provenientes de propina recebida pelo deputado cassado. Sérgio Moro diz não ter encontrado provas incriminando Claudia Cruz.

    A jornalista Claudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, foi absolvida nesta quinta-feira (25) pelo juiz Sérgio Moro por falta de provas sobre seu suposto envolvimento em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.  

    Claudia Cruz era acusada de ter recebido mais de 1 milhão de dólares provenientes de propina recebida pelo deputado cassado Eduardo Cunha e utilizado os valores em compras de luxo. A quantia teria sido conseguida por Cunha em facilitação nos contratos da Petrobras para obter direitos de exploração em Benin, na África.

    De acordo com Moro, não foi encontrado nada indevido nos gastos, apesar dos valores terem sido inconsistentes para a família de Cunha.  

    “Embora tal comportamento seja altamente reprovável, ele leva à conclusão de que a acusada Cláudia Cordeiro Cruz foi negligente quanto às fontes de rendimento do marido e quanto aos seus gastos pessoais e da família. Não é, porém, o suficiente para condená-la por lavagem de dinheiro”, disse o juiz.

    Eduardo Cunha foi preso em outubro de 2016, em Brasília, no âmbito da Operação Lava Jato. Atualmente ele está no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

     

    Mais:

    Especialista sobre caso Temer-Cunha: agora Lula 'tem certas chances'
    Delatores afirmam ter gravado Temer comprando silêncio de Eduardo Cunha
    Não é piada: Aliado de Cunha ganha cargo para 'exigir respeito' à Câmara dos Deputados
    Temer indica que apoio do PT a Cunha poderia ter impedido impeachment de Dilma (VÍDEO)
    Tags:
    propina, corrupção, PMDB, Claudia Cruz, Sérgio Moro, Eduardo Cunha, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar