05:26 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    376
    Nos siga no

    A sede do Partido dos Trabalhadores (PT) em Curitiba, no Paraná, foi alvo de um ataque com bombas caseiras na madrugada desta quinta-feira. De acordo com o partido, foi o quarto episódio contra a sede da legenda na cidade deste março de 2016.

    Imagens de câmeras de segurança captaram o momento em que duas pessoas encapuzadas atiram coquetéis molotov contra a sede do PT.

    Segundo informações da Central Única dos Trabalhadores (CUT), os explosivos atingiram uma das salas do local e uma árvore.

     

    Como não havia ninguém no imóvel no momento do ataque, ninguém ficou ferido. Entretanto, o ex-deputado federal e presidente estadual do PT no Paraná, Florisvaldo Fier, o Dr. Rosinha, alertou que a recorrência de ataques mostra a intolerância e podia sim ter deixado feridos.

    “O que eu fico muito indignado é a intolerância. Como há pessoas que não toleram o pensamento distinto, diferente do dele, que não tolera outra ideologia e coloca em risco a vida das pessoas. Em uma madrugada, se queima a sede do PT, enquanto patrimônio e documento nós lamentamos. Contudo, e os vizinhos que são moradores? Que estão dormindo e vivem aqui? Pode ter uma catástrofe com um incêndio atingindo essas residências”, disse.

    O petista informou ainda que cobraria uma apuração rigorosa por parte da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp-PR).

    A linha cronológica dos ataques contra a sede do PT em Curitiba remete à época do impeachment da ex-presidente petista Dilma Rousseff e à aproximação das investigações da Justiça Federal do Paraná do núcleo petista envolvido na Operação Lava Jato – tendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o seu maior expoente.

    Mais:

    Temer indica que apoio do PT a Cunha poderia ter impedido impeachment de Dilma (VÍDEO)
    Lula: 'Nós queremos eleições diretas já'
    Lula e Dilma são acusados de receber US$ 150 milhões em propina da JBS
    Tags:
    violência, intolerância, política, Central Única dos Trabalhadores (CUT), PT, Dr. Rosinha, Paraná, Curitiba, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar