13:33 27 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1207
    Nos siga no

    A defesa do senador Aécio Neves (PSDB-MG) vai entrar nesta segunda-feira com um pedido para o parlamentar retomar o seu mandato, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo.

    Na última quinta-feira, o relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, determinou o afastamento do tucano do Senado após pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). 

    O procurador-geral Rodrigo Janot baseou o pedido de afastamento nas delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. Nelas, Aécio aparece em gravações de áudio pedindo recursos a Joesley, para pagar advogados, segundo o senador.

    Senador Aécio Neves fala à imprensa, no Palácio do Planalto, após encontro com o presidente Michel Temer.
    © Foto / Valter Caampanato/Agência Brasil

    As implicações do envolvimento de Aécio fizeram com que sua irmã, Andrea Neves, fosse presa, assim como um primo, que teria recebido dinheiro enviado por Joesley para o senador tucano. Já o pedido de prisão de Aécio não foi aceito por Fachin.

    O advogado de defesa do senador, Alberto Toron, disse à Folha que não vê elementos para que o tucano permaneça afastado do cargo. Confirmou, porém, que Aécio entregará o seu passaporte de acordo com o que determinou a Justiça.

    Mais:

    'Não adianta colar minha foto com Aécio', diz Janaína Paschoal no Twitter após provocações
    Com pedido de cassação contra si, Aécio Neves se licencia da presidência do PSDB
    Divulgadas na mídia fotos que provam propina envolvendo Temer e Aécio
    Ministro Fachin nega prisão de Aécio e STF só vai analisar pedido com recurso
    Tags:
    política, corrupção, Operação Lava Jato, Senado Federal, JBS, STF, Luiz Edson Fachin, Joesley Batista, Aécio Neves, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar