12:32 24 Maio 2017
Ouvir Rádio
    Polícia Federal em ação (foto de arquivo)

    Suposto indicado por Temer para tratar de propina com JBS chega ao Brasil sob protestos

    Tânia Rêgo Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Michel Temer e o silêncio de Eduardo Cunha (43)
    227540

    O deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) chegou ao Brasil na manhã desta sexta-feira sob protestos. Ele foi citado em delação do dono do grupo JBS, Joesley Batista, envolvendo o presidente Michel Temer.

    De acordo com delação divulgada na última quarta-feira (17) pelo jornal O Globo, Loures teria sido o indicado de Michel Temer para resolver uma disputa sobre o preço do gás fornecido pela Petrobras à termelétrica do grupo JBS. O deputado foi filmado recebendo um valor de R$ 500 mil enviados por Joesley.  

    Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, vindo de Nova York, o deputado foi chamado de "ladrão" e "bandido" por alguns manifestantes que pediram cadeia para Loures.

    Após a delação que abalou a situação política brasileira, o ministro do Supremo Tribunal Federal determinou o afastamento de Loures do cargo de deputado federal.    

    Na última quarta-feira (17), foi divulgada a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da empresa JBS, no âmbito da Operação Lava Jato, revelando uma gravação em que Michel Temer teria autorizado o pagamento de propina para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. "Tem que manter isso, viu?", teria dito Temer na gravação.

    Tema:
    Michel Temer e o silêncio de Eduardo Cunha (43)

    Mais:

    Atos pelo Brasil pedem saída de Michel Temer e eleições diretas (VÍDEOS)
    STF libera áudio de conversa entre Michel Temer e Joesley Batista
    Memes da crise: Rumores sobre renúncia de Temer paralisam redes sociais
    Tags:
    Operação Lava Jato, corrupção, crise, propina, JBS, Michel Temer, Joesley Batista, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik