14:14 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    326
    Nos siga no

    A notícia divulgada pela mídia de que Eduardo Cunha tem material para "explodir" o mundo empresarial, incluindo os gigantes do setor da carne, surpreendeu até mesmo seus correligionários mais próximos, como o Deputado Federal Carlos Marun (PMDB-MS). Em entrevista à Sputnik Brasil, Marun disse que jamais ouviu uma palavra do ex-deputado sobre isso.

    "A última vez em que estive com Eduardo Cunha foi em dezembro de 2016, em Curitiba, e ele não me falou nada sobre fazer delações premiadas que envolvam empresários", diz o Deputado Marun. "Não sei de nenhum outro deputado que tenha conversado sobre isso com ele. Repito: a mim, ele nada falou, e portanto não tenho conhecimento de qualquer questão relacionada a estes fatos."

    Tampouco Carlos Marun soube informar a procedência de outras informações dando conta de que Eduardo Cunha também estaria disposto a fazer revelações que poderiam abalar o Presidente Michel Temer e sua equipe de Governo:

    "Não sei disso e não sei de qualquer parlamentar com quem Eduardo Cunha poderia ter conversado sobre esta possibilidade. Desde dezembro, não tive qualquer contato com Eduardo Cunha, seja pessoal, por telefone ou por qualquer outro meio."

    Sobre eventuais delações premiadas de Eduardo Cunha, Carlos Marun esclarece:

    "A única coisa que ele me falou foi a de que estava preso na mesma ala de outros presos da Operação Lava Jato que não pretendiam fazer delação premiada. A única coisa que Eduardo Cunha pretendia fazer na ocasião, dezembro de 2016, era pedir ao Juiz Sérgio Moro para aguardar seu julgamento em liberdade porque considerava injusta a sua prisão."

    Em 30 de março de 2017 o Juiz Sérgio Moro, da 13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba, anunciou a condenação de Eduardo Cunha a 15 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O ex-presidente da Câmara dos Deputados cumpre pena no Complexo Médico Penal de Pinhais, no Estado do Paraná.

    Mais:

    STF nega liberdade a Eduardo Cunha
    Eduardo Cunha será interrogado pela primeira vez por Moro
    Tags:
    lavagem de dinheiro, delação premiada, condenação, ameaça, prisão, 13ª Vara Federal de Curitiba, Câmara dos Deputados, Michel Temer, Sérgio Moro, Carlos Marun, Eduardo Cunha, Curitiba, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar