00:14 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Polícia Federal em operação

    Ex-delegado da PF é condenado a pena de prisão

    Divulgação PF
    Brasil
    URL curta
    1054525

    A Justiça Federal de São Paulo condenou à pena de prisão o ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado Protégenes Queiroz.

    A deliberação foi tomada porque Protógenes não compareceu na audiência em 6 de março. Naquele dia seria estabelecida a forma como ele cumpriria a condenação pelo Supremo Tribunal Federal em 2014 na Operação Satiagraha, por vazamento de informações e violação do sigilo funcional, informa o G1.

    De acordo com o advogado de Protógenes, Adib Andouni, seu cliente não compareceu na audiência porque ainda em 2016 ele recebeu asilo político na Suíça, residindo atualmente em Genebra.

    Segundo a juíza Andréia Moruzzi, este foi a sentença da juíza diz que está foi a terceira vez que o delegado não compareceu à audiência.

    Adib Andouni afirma que entrará com um pedido de habeas corpus contra o mandado de prisão do seu cliente.

    A pena de Protógenes foi determinada ainda em maio de 2016, tendo sido esta a segunda ausência na sessão. Naquele ano, a Justiça Federal determinou ainda que fosse enviado à Interpol o mandado de prisão com "difusão vermelha", para que ele fosse localizado e preso onde estivesse. Esta decisão foi cancelada pelo Tribunal Regional Federal de 3ª Região que concedeu um habeas corpus a ele, o G1.

    Mais:

    PF está prestes a cumprir mandado de condução coercitiva contra presidente da Alerj
    Lava Jato: só um ano depois de denúncia, Supremo manda PF ouvir parlamentares citados
    Tags:
    audiência, prisão, Polícia Federal, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik