05:17 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Alerj, Jorge Picciani, devolve para o governo estadual medidas que constavam no pacote de ajuste fiscal

    Presidente da Alerj é levado para depor na Polícia Federal

    Tânia Rêgo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    471
    Nos siga no

    A Polícia Federal conduziu coercitivamente, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani, para prestar depoimentos com base em acusações da Operação Quinto do Ouro, que apura desvios em favor de membros do Tribunal de Contas do Estado.

    Além de ser levado pelos federais, Picciani teve a sua sala na Alerj revistada para possível de obtenção de provas. O local chegou a ser interditado pela manhã durante os trabalhos da PF. Agentes deixaram o Palácio Tiradentes carregando malote cheios de documentos. 

    Segundo a PF, Picciani pode estar envolvido em um esquema de propina que desviou até 20% de contratos com órgãos públicos para autoridades, sobretudo membros do Tribunal de Contas e da própria Alerj. O presidente da Assembleia é um dos principais aliados do governador Luiz Fernando Pezão e ocupa o cargo na Casa Legislativa desde 2015.

    Câmeras da Rede Globo flagram momento em que Jorge Picciani chega à sede da Polícia Federal para prestar depoimento
    © Foto / TV Globo/Reprodução
    Câmeras da Rede Globo flagram momento em que Jorge Picciani chega à sede da Polícia Federal para prestar depoimento

    A Operação foi batizada Quinto do Ouro em referência ao nome do imposto de 20% cobrado pela Coroa Portuguesa para obtenção de um certificado que legalizava o ouro extraído do Brasil no período imperial.

    Mais:

    Alerj aprova aumento de ICMS e oposição quer anular votação
    'Pacote de maldades' enfrenta resistência dos servidores na Alerj (FOTOS, VÍDEO)
    Exclusivo: Freixo culpa 'pacote horroroso' do governo do Rio por guerra em frente à Alerj
    Tags:
    Quinto do Ouro, Operação Quinto do Ouro, Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Coroa Portuguesa, Palácio Tiradentes, Polícia Federal, PMDB, ALERJ, Jorge Picciani, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar