11:38 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Um trabalhador carrega carne e uma das talhas de São Paulo

    Pequim decide reabrir mercado para importações de carne brasileira

    © REUTERS / Nacho Doce
    Brasil
    URL curta
    A batalha da 'carne fraca' (31)
    3351

    Logo após o escândalo Carne Fraca se ter desencadeado, a China decidiu suspender por prazo indeterminado as importações de carne brasileira, mas, segundo comunicou o ministro da Agricultura brasileiro hoje (25) em um comunicado, as autoridades chinesas acabaram por mudar sua decisão.

    Na nota do titular da pasta, Blairo Maggi, citada pelo portal G1, se frisa que o governo brasileiro agradece a "confiança" dos seus parceiros chineses.

    "A China anunciou hoje a reabertura total do mercado de carnes brasileiras. Trata-se de atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora. Nos últimos dias o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Itamaraty e a rede de embaixadas do Brasil no exterior trabalharam incansavelmente para o êxito que se anuncia hoje", diz a nota assinada pelo ministro.

    No comunicado também se afirma que o reinício das importações de carne brasileira pela China mostra "o espírito de mais confiança mútua entre os dois países e a disposição de dialogar com boa fé".

    "Agradecemos o gesto de confiança da China, nosso parceiro estratégico, na credibilidade do sistema brasileiro", diz-se no final da nota.

    Basta relembrar que após o recente rompimento da operação Carne Fraca, vários países importadores do produto brasileiro, tais como a China, a Coreia do Sul e a União Europeia, começaram a suspender temporariamente as compras.

    A ação Carne Fraca, voltada contra a venda ilegal de carnes, tem na mira, principalmente, as grandes empresas JBS e BRF Brasil, que são acusadas de pagamento de propina e fiscalização irregular de frigoríficos.

    A gigante BRF Brasil, por exemplo, controla tais marcas como Sadia e Perdigão. Já a JBS é a detentora de marcas como Friboi, Seara e Swift.

    Em total, até hoje 33 funcionários já foram suspensos e 21 frigoríficos sujeitos a uma investigação.

    As autoridades brasileiras, particularmente o Ministério da Agricultura, passaram os últimos dias fazendo todo o possível para negociar com seus parceiros econômicos e evitar o bloqueio das importações.

    Sem dúvida, tal decisão de Pequim se pode considerar como um alívio para o governo do Brasil, pois a China é um dos maiores consumidores de carne produzida no país latino-americano.

    Tema:
    A batalha da 'carne fraca' (31)

    Mais:

    Argentina também incrementa controle sobre importações de carne do Brasil
    Governo vai atrás da China e Rússia para garantir a exportação da carne brasileira
    Operação Carne Fraca aponta indícios de curral político em indicações
    Tags:
    importações, operação carne fraca, carne, JBS, Sadia, Brasil, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar