03:07 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Mercearioteca no bar Tudo no Ponto em Belo Horizonte, Minas Gerais.

    Uma cerveja, um tira-gosto e... um livro: Conheça a Mercearioteca

    © Foto : Clarice Fonseca/Divulgação
    Brasil
    URL curta
    150

    No sacolão, na mercaria e até no bar. O local onde você está já não é desculpa para quem aprecia um bom livro, mas não tem uma biblioteca próxima de casa. Ao menos no bairro Padre Eustáquio, reduto tradicional da capital mineira, Belo Horizonte, onde um projeto disponibiliza obras literárias para empréstimos no comércio local.

    A ideia surgiu em 2014 por iniciativa da jornalista e escritora Leida Reis. Com o marido dono de uma mercearia no bairro, Leida costumava deixar livros nas prateleiras para empréstimo aos clientes. Com o tempo, a mercearia trocou de mãos e o novo proprietário não se interessou em manter a ideia, jogando por terra a Mercearioteca.

    O projeto, porém, voltou com força total no fim do ano passado, quando Leida recebeu a doação de mais de mil livros. A vontade de ressuscitar a biblioteca surgiu de imediato e não demorou muito, três comerciantes toparam ajudá-la.

    "No bar, por incrível que pareça, foi muito fácil porque quando a Mercearioteca acabou, nós deixamos os antigos livros lá. Como não tínhamos interesse em continuar com o projeto naquela época, colocamos os livros em cima das mesas e os clientes levaram para casa. A reação das foi muito boa e eu resolvi conversar com outros proprietários. Fui em um sacolão que sou cliente e para minha surpresa, ficaram muito animados. Depois procuramos uma lanchonete de um amigo antigo nosso e abraçou o projeto de imediato", relembra a jornalista.

    O mineiro, desconfiado por natureza, no início estranha a novidade. Observa de longe, folheia, comenta da capa, mas agora já se acostuma com a ideia. O primeiro "cliente" da Mercearioteca, um estudante do doutorado, foi sem medo: levou logo quatro livros emprestados.

    A cena tem se repetido com crianças que, encantadas com as capas das obras, tem se tornado assíduas nos espaços onde as estantes estão espalhadas.

    "Muitas pessoas chegam já tendo ouvido falar de alguns títulos que estão ali, demonstram interesses. As crianças estão pegando muito, muitas vezes motivadas pelos pais. Há crianças que não estão habituadas com a leitura e os comerciantes oferecem para elas. É uma oportunidade para quem não considera o livro uma opção de lazer e conhecimento".

    A novidade fez tanto sucesso que já começa a trilhar caminho para além do bairro onde nasceu. Três novos estabelecimentos entraram em contato com Leida e se interessaram em receber os livros, dois deles fora do Padre Eustáquio. A jornalista está recebendo doações de livros (sobretudo infantis). Os interessados podem entrar em contato pela página do projeto no Facebook ou pelo e-mail leida@paginaseditora.com.br

    Mais:

    Após ler mais de 500 livros, menina quer incentivar a leitura em biblioteca móvel
    Cliente de prostituta menor obrigado pelo juiz a comprar para ela livros edificantes
    Tags:
    Mercearioteca, Páginas Editora, Leida Reis, Padre Eustáquio, Minas Gerais, Belo Horizonte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik