03:39 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O ministro da Agricultura do Brasil, Blairo Maggi, inspeciona salsichas em um supermercado em Brasília, Brasil

    Ministro assegura qualidade de carne e anuncia 'atualização' de normas sanitárias

    © REUTERS/ Adriano Machado
    Brasil
    URL curta
    A batalha da 'carne fraca' (31)
    1836742

    Falando à imprensa internacional na manhã desta quinta (23), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ressaltou a qualidade da carne brasileira e destacou como a sua pasta tem agido para estancar o prejuízo causado pelos embargos internacionais ao produto no exterior.

    Maggi negou que as investigações em curso se atenham à qualidade da carne. Em mais de uma ocasião, o ministro afirmou que os trabalhos da polícia estavam concentrados "na má conduta de alguns servidores".

    Respondendo aos questionamentos da Sputnik Brasil, o ministro aproveitou a entrevista para agradecer o posicionamento da Rússia diante da Operação Carne Fraca. Enquanto a União Europeia e países asiáticos colocaram um embargo no produto brasileiro, autoridades russas decidiram não interromper as importações. Na tarde de ontem, o chefe do Comitê Executivo da Associação Nacional de Carne, Sergei Yushin já tinha dito que os russos monitoravam rigorosamente a produção brasileira e acreditavam que o problema é pontual. 

    "Nós esperávamos um posicionamento dos países nessa linha que a Rússia tomou. Sempre que exportamos algum produto, os países compradores também fazem a checagem e nos auditam. Portanto, é isso que estamos falando quando afirmamos que a investigação não é sobre a qualidade do produto, mas sobre o comportamento de pessoas. Então o comportamento que a Rússia tem é o comportamento que esperamos de outros países também", disse.

    Regulamentação antiga

    O ministro da agricultura assumiu ainda que as regras de controle brasileiras datam de 65 anos atrás e que uma versão mais atualizada deve ser lançada já na próxima quarta-feira (29). Maggi, porém, negou que a revisão das normas tenha sido motivada pelas investigações e acrescentou que elas são parte de uma versão nova do Plano de Defesa Agropecuária, projeto que prevê a informatização e a simplificação de processos no setor.

    "A questão da fiscalização, do controle e da garantia dos produtos é uma constante. Estamos atualizando isso [os padrões], trazendo aspectos mais modernos que a nossa regulação antes não permitia. Tenho consciência plena de que só vamos nos manter no mercado se dermos garantias de que nossos produtos tem qualidade", informou.

    Enquanto o documento não vem, entidades sanitárias de todo o mundo esperam o desenrolar do trabalho conduzido pela Polícia Federal. O ministro disse durante a entrevista que há, neste momento, 5 mil containers no mar com carnes produzidas no Brasil.

    Autoridades nacionais estão realizando uma força tarefa para repassar todo o processo de fiscalização, ponto a ponto, de modo a dar garantias aos países de destinos da carne que a commodity atende aos padrões internacionais.

    Tema:
    A batalha da 'carne fraca' (31)

    Mais:

    Argentina também incrementa controle sobre importações de carne do Brasil
    A vaca foi para o brejo: países suspendem importações de carne do Brasil
    Tags:
    Plano de Defesa Agropecuária, Operação Carne Fraca, Ministério da Agricultura do Brasil, Associação Nacional de Carne, Comitê Executivo da Associação Nacional de Carne, Polícia Federal, União Europeia, Sergei Yushin, Ásia, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik