17:32 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer fala sobre a proposta de reforma da Previdência em pronunciamento à imprensa

    Governo recua e exclui servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência

    Beto Barata/PR
    Brasil
    URL curta
    1017
    Nos siga no

    Depois das manifestações por todo o Brasil na semana passada contra a reforma da Previdência, o presidente Michel Temer anunciou após se reunir com líderes partidários do Congresso excluir os servidores estaduais e municipais da proposta. É o primeiro recuo do governo em relação a reforma, já em tramitação na Câmara dos Deputados.

    Desde o início, a equipe econômica do governo defendia a aprovação do projeto no Congresso sem alterações. Desta forma, a reforma da Previdência, vai atingir apenas os servidores federais e servidores do setor privado. 

    De acordo com Michel Temer, a reforma das previdências estaduais serão de responsabilidade dos governos de cada estado.

    "Fazer a Reforma da Previdência apenas referentemente aos servidores federais, ficando por conta dos estados e naturalmente dos municípios, que tem também seus sistemas previdenciários, a edição de normas relativas a essa matéria."

    Com os protestos pelo país, os parlamentares temiam a reação dos eleitores nos estados ao apoiar a proposta original do governo. O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a mudança no texto atende a pedidos de deputados e senadores. Maia acredita que agora ficará mais fácil aprovar a proposta.

    "Uma demanda de muitos parlamentares da Câmara e do Senado. Todos os estados entendiam que esse debate dos servidores estaduais não deveria estar na reforma da Previdência. Vai facilitar muito a aprovação da reforma da Previdência. Eu acho que tira 70% da pressão que estava sendo recebida você tira da reforma da Previdência. Uma pressão que não era necessária."

    A oposição admite que houve um recuo do governo ao retirar os servidores estaduais da reforma. A deputada Alice Portugal, líder do PC do B na Câmara afirmou que a oposição vai continuar trabalhando contra a proposta, pedindo o apoio das classes excluídas na luta contra a reforma. "Nós vamos pedir a solidariedade desses setores excluídos dessa reforma e continuar lutando para que ela não viceje e seja retirada de preferência, porque é de fato prejudicial a essa matéria fina que é a Previdência Social."

    Os servidores estaduais e municipais se juntam aos  militares das Forças Armadas, bombeiros e policiais militares que já estavam excluídos do texto original da reforma da Previdência proposta pelo governo Temer.

     

     

    Tags:
    excluído, municipais, estaduais, servidores, mudanças, reforma da previdência, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Governo Federal, Alice Portugal, Rodrigo Maia, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar