11:21 25 Maio 2017
Ouvir Rádio
    A vacinação na cidade do Rio de Janeiro começa no dia 27 de março

    Macacos achados mortos no Rio não tinham febre amarela, diz análise da Fiocruz

    André Borges/Agência Brasília
    Brasil
    URL curta
    315413

    A Secretaria Estadual de Saúde do Rio informou em nota nesta segunda-feira (20), que a análise feita pela Fiocruz nas amostras coletadas em outubro de 2016 de cinco macacos mortos encontrados em diferentes pontos do município do Rio deram negativos para febre amarela.

    O resultado é contrário aos testes feitos pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará, que deram positivos. 

    Os quatro micos e um macaco-prego foram encontrados nos bairros do Jardim Botânico, Gávea e Copacabana, na Zona Sul do Rio e em Manguinhos e Engenheiro Leal, na Zona Norte da cidade.

    A nota informa que a Fiocruz realizou testes de imunohistoquímica (processo específico que busca a presença de antígenos na amostra), uma das técnicas utilizadas para diagnóstico da doença tanto em humanos quanto em animais.

    "Não há qualquer evidência da circulação do vírus da febre amarela no município do Rio de Janeiro, os não há casos da doença confirmados seja em macacos ou humanos", afirma a Secretaria de Saúde do Rio

    Na semana passada, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou os dois primeiros casos de febre amarela silvestre transmitidos dentro do estado do Rio de Janeiro, desde o início da epidemia em humanos, em Minas Gerais.

    Um dos casos confirmados foi o de Watila Santos, de 38 anos, que morreu no dia 11 de março. Já Alessandro Couto segue internado no Hospital dos Servidores do Estado, na capital. Os dois contraíram a doença em Casimiro de Abreu, no interior do Rio.

    Por causa dos resultados positivos, a secretaria de Saúde adotou novas medidas de prevenção contra a doença, além da vacinação anunciada para todo o Estado e que está sendo realizada de forma gradativa em todo o território fluminense. 64 municípios do estado já estão com o reforço da vacinação. No Rio de Janeiro, a vacinação terá início no dia 27 de março, ampliando a imunização nos postos da cidade. A prioridade por enquanto  é a de vacinar quem vai viajar para áreas consideradas de risco, mesmo assim os cariocas estão correndo para os postos de saúde, que apresentam nos últimos dias enormes filas.

     

     

     

     

     

    Tags:
    vacinação, febre amarela, negativos, exames médicos, macacos, secretaria estadual de saúde do rio de janeiro, Fiocruz, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik