15:38 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    O deputado Jair Bolsonaro fala à imprensa sobre o requerimento que fez ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar pedindo sua convocação para prestar esclarecimentos sobre as declarações que fez em um programa de TV

    Ao contrário do que dizem redes sociais, Bolsonaro recebeu dinheiro da JBS

    © Foto: Renato Araújo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    A batalha da 'carne fraca' (31)
    6653547072168

    Circula nas redes sociais, um vídeo do deputado Jair Bolsonaro afirmando ter recusado uma doação no valor de R$200 mil vinda da JBS, frigorífico investigado por adulteração na Operação Carne Fraca. Mas como mostra a prestação de contas do deputado federal no TSE, a história não é bem assim.

    A denúncia foi feita por Fernando Brito, do Pragmatismo Político. Como provam as planilhas, disponíveis para acesso público no site do Tribunal Superior Eleitoral, o deputado federal do Rio de Janeiro recebeu R$200 mil da JBS e "devolveu o dinheiro" um dia antes de oficialmente recebê-lo.

    Mas a doação foi retornada à direção nacional do Partido Progressista (PP) que, no dia 24 de julho, repassou o mesmo valor à campanha do deputado. A generosa contribuição do frigorífico representa quase metade dos R$ 405 mil declarados pelo parlamentar nas contas das últimas eleições.

    O recibo pode ser conferido neste link.

    A JBS é dona da marca Friboi e, ao lado de 32 companhias, é citada na Operação Carne Fraca que acusa grandes frigoríficos de subornarem fiscais da agricultura para se livrar de fiscalização. As marcas teriam adulterado carnes com uso de ácido ascórbico acima do permitido por lei (a substância esconde o cheiro de estragado do produto) e até papelão.

    Prestação de contas de Bolsonaro mostra cheque de R$200 mil reais da JBS, repassada pelo PP ao candidato como doação do partido.
    © Foto: SPCE 2014/TSE
    Prestação de contas de Bolsonaro mostra cheque de R$200 mil reais da JBS, repassada pelo PP ao candidato como doação do partido.
    Tema:
    A batalha da 'carne fraca' (31)

    Mais:

    OAB-RJ x Bolsonaro: Apologia à tortura é crime hediondo
    Chico Alencar: Palavras de Bolsonaro ultrapassam limites da imunidade parlamentar
    Tags:
    Operação Carne Fraca, Pragmatismo Político, Partido Progressista, JBS, Tribunal Superior Eleitoral, Fernando Brito, Jair Bolsonaro, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik