23:03 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    228
    Nos siga no

    A reforma política foi o tema da reunião desta quarta-feira entre o Presidente Michel Temer, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ministro Gilmar Mendes, também integrante do Supremo Tribunal Federal, e os presidentes do Senado e da Câmara, Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Rodrigo Maia (DEM-RJ).

    Durante o encontro no Palácio do Planalto, Gilmar Mendes afirmou que o sistema político eleitoral brasileiro precisa passar por uma reforma séria para acabar com o que ele chama de distorções.

    A reunião durou mais de uma hora e, ao final do encontro, os quatro presidentes emitiram nota conjunta afirmando que o debate para essa reforma não busca "apagar o passado", mas "olhar com resolução para o futuro".

     

    Em seguida, Gilmar Mendes participou de entrevista coletiva, afirmando que a Justiça Eleitoral está extremamente preocupada com o que chamou de "mau desenvolvimento do sistema político eleitoral".

    O ministro do STF revelou que uma das questões mais graves a serem enfrentadas é a mudança do modelo de financiamento de campanha, o que, em sua opinião, não pode ser dissociado de mudanças no sistema eleitoral.

    Na próxima quarta-feira, 22, Gilmar Mendes, Eunício Oliveira, Rodrigo Maia e representantes do Governo Temer tornarão a se reunir para discutir como a reforma política poderá ser viabilizada. 

    Ainda na nota oficial os quatro presidentes afirmam que "há amplo consenso sobre a necessidade e a urgência de reforma do sistema político eleitoral brasileiro. Essa realidade incita os Poderes da República e a sociedade civil a se unirem para a efetivação das mudanças que levem a uma melhora expressiva na representação política nacional".

    Alguns dos objetivos da reforma política pretendida por Temer, Oliveira, Maia e Mendes são: buscar a racionalização do sistema político; reduzir custos das campanhas políticas; obter o fortalecimento institucional das legendas; e, ainda, maior transparência e simplificação das regras eleitorais.

    A nota finaliza com a observação: "Esse debate não busca apagar o passado, mas olhar com resolução para o futuro, construindo o sistema mais adequado aos tempos atuais e atendendo melhor aos desígnios de nossa democracia e às expectativas de nosso povo."

    Tags:
    Brasil, Brasília, Michel Temer, Gilmar Mendes, Eunício Oliveira, Rodrigo Maia, TSE, Senado Federal, Câmara dos Deputados, reforma eleitoral, campanha eleitoral, financiamento, sistema eleitoral, Reforma política
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar