05:04 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Brasil registra mais de 77 mil denúncia de violação de direitos das crianças e adolescentes em 2016

    Governo declara guerra contra exploração de menores no Carnaval

    Adenilson Nunes/GOVBA
    Brasil
    URL curta
    Folia de 2017 (24)
    210

    Com a aproximação do Carnaval, o Ministério do Turismo e a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente lançaram uma campanha para combater abusos e a exploração dos menores durante a folia. Em 2016, foram registradas 77.290 denúncias de violação dos direitos de menores, uma média de 212 por dia.

    Segundo a Ouvidoria da Secretaria, somente o período de carnaval, de 5 a 24 de fevereiro de 2016, concentrou 17,4% dos registros. 

    Para combater a violência física, psicológica e sexual contra crianças e adolescentes nessa época do ano, a ação do Ministério do Turismo se insere na Campanha Nacional do Ministério dos Direitos Humanos e que tem como foco "Proteger, Respeitar e Garantir – Todos Juntos pelos direitos das crianças e adolescentes". A iniciativa visa promover uma mudança cultural no país, sensibilizando os prestadores de serviços turísticos e a sociedade em geral a se engajarem na causa, especialmente no que diz respeito a denunciarem qualquer caso de abuso ou exploração de menores pelo Disque 100.

    De acordo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão as ações vão contar com situações no estilo câmera escondida, como por exemplo,  atores menores vão tentar dar entrada em meios de hospedagem sem os documentos exigidos por lei, clientes de bares vão ser servidos com talheres e pratos infantis com o intuito de mostrar que crianças e adolescentes não devem consumir determinados produtos, como bebidas alcoólicas. O ministros informou que três vídeos de alerta vão ser lançados nas redes sociais dos estabelecimentos envolvidos e que influenciadores digitais também serão convidados a compartilharem o material em seus canais. O governo tenta ainda uma parceria com empresas aéreas para que as peças sejam transmitidas nas tvs nos aviões.

    "Nós vamos divulgar vídeos para todo o Conselho Nacional de Turismo, para os mais de 59 mil estabelecimentos de turismo no Brasil para que todos possam combater a exploração sexual, fazendo com que a lei seja aplicada, não deixando que menores entrem sem documento, para que tenhamos as crianças com seus direitos respeitados. Os bares e restaurantes não podem também  vender bebida alcoólica, nem permitir trabalho infantil, nem permitir exploração sexual nos seus estabelecimentos."

    De acordo com a Secretária Nacional dos Direitos Humanos, Claudia Vidigal em 2016 foram quase 6 mil denúncia só no período pré-carnaval, 1300 ocorrência no carnaval e 6.200 no pós folia.  Das 77 mil denúncias de violação dos direitos das crianças e adolescentes, mais de 16 mil foram referentes a violência sexual. As meninas e as crianças negras e pardas são as maiores vítimas.

    "A realidade é que estima-se que menos de 10% dos casos reais de exploração sexual são denunciados. O que nós buscamos é sim o aumento das denúncias para dar visibilidade a um problema tão grave e que precisa ser enfrentado e combatido não só através de denúncias, mas através também da apuração dos casos e da mobilização de toda a rede, de toda a sociedade para a proteção dos direitos da criança e do adolescente."

    O Ministro do Turismo, Marx Beltrão ressaltou que a ideia é que a ação não se restrinja somente ao período do Carnaval, mas que seja uma campanha realizada ao longo de todo o ano. "Não podemos permitir que o turismo, uma atividade econômica que gera milhões de empregos, seja usado como plataforma para criminosos explorarem as nossas crianças e adolescentes. Quanto mais pessoas conseguirmos envolver nessa rede de proteção, melhor."

    O Disque 100 funciona 24 horas todos os dias da semana, e o anonimato é garantido.

    Tema:
    Folia de 2017 (24)
    Tags:
    adolescentes, exploração sexual, combate, campanha, crianças, carnaval, Secretária Nacional dos Direitos Humanos, Ministério do Turismo, Claudia Vidigal, Marx Beltrão, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik