19:19 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Eike Batista

    Eike vai se entregar, dizem os advogados. Falta dizer quando

    © AFP 2019 / YASUYOSHI CHIBA
    Brasil
    URL curta
    Ascensão e queda: a prisão de Eike Batista (8)
    703
    Nos siga no

    Falando ao Estadão, o advogado de Eike Bastista disse que está em contato com as autoridades brasileiras, mas que o empresário ainda não tem data para se apresentar à Justiça.

    Procurado pela Polícia Federal desde hoje cedo, quando oficiais realizaram a Operação Eficiência (um desdobramento da Lava Jato com enfoque no Rio de Janeiro), Eike Batista anunciou agora a tarde que vai se entregar.

    Com as suspeitas recaindo sobre a possibilidade do milionário e ex-mais rico do Brasil ter fugido para Alemanha, país do qual é cidadão, Eike informou pelo seu advogado Fernando Martins que está surpreso com o pedido de prisão e vai se apresentar à Justiça Federal. O advogado, porém, não disse nem onde nem quando isso deve acontecer.

    "Ele está surpreso, uma vez que sempre esteve à disposição das autoridades, mas muito tranquilo porque tem certeza que vai prestar todos os esclarecimentos necessários. (…) Estou em contato com a Polícia Federal e o Ministério Público para combinar. Não tem ainda (data para se entregar). Não combinei ainda com a PF ou MPF onde ele se apresentará, mas será a critério desses órgãos", disse Martins em entrevista ao Estadão.

    A acusação corresponde ao pagamento propina para conseguir facilidades em contratos com o governo de Sérgio Cabral. Investigações da Polícia Federal apontam que uma das empresas de Eike Batista teria repassado R$ 1 milhão ao escritório de advocacia da mulher do ex-governador fluminense Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo.

    Tema:
    Ascensão e queda: a prisão de Eike Batista (8)
    Tags:
    Operação Eficiência, Operação Lava Jato, Estadão, Polícia Federal, Fernando Martins, Adriana Ancelmo, Sérgio Cabral, Eike Batista, Alemanha, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar