01:26 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Maria Laura Canineu

    Human Rights Watch diz que Brasil 'abdicou da ordem e segurança nos presídios'

    © Foto : José Cruz/Agência Brasil/Arquivo
    Brasil
    URL curta
    931

    Diretora da ONG comentou a rebelião no presídio em Manaus que deixou 61 mortos na noite de domingo.

    Falando à Agência Brasil, a diretora da ONG Human Rights Watch, responsável por monitorar flagrantes casos de desrespeitos aos direitos humanos no mundo, Maria Laura Canineu disse hoje que o Brasil abdicou 'de sua responsabilidade de manter a ordem e a segurança nos presídios'.

    A declaração segue a tragédia em Manaus, capital do Amazonas, onde uma briga entre as facções rivais Família do Norte e Primeiro Comando da Capital resultou na morte de pelo menos 60 internos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim. Os dois grupos criminosos lutam pelo controle do comércio de drogas na capital.

    Para a Human Rights Watch, o abandono do sistema prisional expõe os presos à violência e abre espaço para a atuação do crime organizado. 

    “O fracasso absoluto do Estado nesse sentido viola os direitos dos presos e é um presente nas mãos das facções criminosas, que usam as prisões para recrutar seus integrantes”, acrescenta Maria Laura.

    A ONG ainda recordou motins ocorridos nos estados de Rondônia, Roraima e Acre, que resultaram em 22 mortes em outubro de 2016. A Human Rights Watch criticou também a superlotação nos presídios brasileiros e a política de criminalização do uso, produção e distribuição de drogas que "potencializou o crescimento das organizações criminosas".

    Mais:

    Rebelião em presídio de Manaus chega ao fim
    Tags:
    Família do Norte, Primeiro Comando da Capital, Agência Brasil, Human Rights Watch, Maria Laura Canineu, Roraima, Rondônia, Manaus, Amazonas, Acre, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik