14:46 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Kyriakos Amiridis, embaixador grego no Brasil, com a sua esposa Françoise Amiridis

    Viúva do embaixador da Grécia já está no Complexo de Bangu

    © Foto/ Página oficial do Facebook da embaixada grega no Brasil
    Brasil
    URL curta
    651
    Nos siga no

    A viúva do embaixador da Grécia no Brasil, Françoise de Souza Oliveira, principal suspeita da polícia pela morte do seu marido, Kyriankos Amiridis, já está no Complexo Prisional de Bangu.

    Ela foi transferida no início da manhã deste sábado para a Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, unidade feminina.

    Françoise negou envolvimento na morte do marido, mas um outro preso, Eduardo Moreira de Melo, disse para a polícia que receberia dela R$ 80 mil para participar do crime, juntamente com o policial militar Sergio Gomes Moreira Filho, primo dele e suposto amante da embaixatriz.

    O PM foi transferido para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói. Ele confessou participação no crime.

    De acordo com o delegado Evaristo Pontes, da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, Amiridis foi morto dentro de sua casa, em Nova Iguaçu, pelo policial militar e depois levado para o carro, enrolado em um tapete, com a ajuda do primo.

    Os dois aparecem em gravações de câmeras de segurança, no condomínio do embaixador.

    Conforme o delegado, entre as motivações para o crime pode estar a apropriação de bens e até de seguro de vida do embaixador, mas isto ainda está sendo investigado.

    O diplomata estava desaparecido desde a última segunda-feira (26). Amiridis morava em Brasília e passava férias no Rio de Janeiro, onde foi cônsul-geral de 2001 a 2004, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Governo brasileiro lamenta morte de embaixador e Temer promete 'investigação cuidadosa'
    Polícia obteve imagens do PM arrastando corpo do embaixador Grego
    Polícia suspeita de crime passional no desaparecimento do embaixador grego
    Exame de DNA do corpo encontrado no veículo do embaixador grego levará 30 dias
    Polícia do Rio encontra corpo que pode ser do embaixador da Grécia
    Embaixador da Grécia no Brasil está desaparecido há três dias
    Tags:
    assassinato, crime, prisão, Kyriakos Amiridis, Françoise Amiridis, Complexo de Bangu, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar