13:01 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Com o objetivo de prevenir acidentes, reduzir a violência no trânsito e as mortes nas rodovias federais durante as festas de fim de ano, férias escolares e no carnaval, a Polícia Rodoviária Federal deu início a Operação integrada "Rodovida Cidades 2016-2017".

    Rodovia Anchieta, São Bernardo do Campo, SP
    Alexandre Moreira / Brazil Photo Press / Estadão Conteúdo
    A operação, que envolve a União, estados e municípios acontece em todo o país e vai ter duas fases, a primeira começou no dia 16 de dezembro e vai até 31 de janeiro, durante as festas de fim de ano e férias escolares, e a segunda etapa vai acontecer de 17 de fevereiro a 5 de março época do carnaval.

    De acordo com o Coordenador da Operação Rodovida – PRF, Stênio Pires, nesses períodos a fiscalização vai ser intensificada em todo o país, nas rodovias, nos trechos com mais riscos para o motorista.

    "Nós estaremos trabalhando  com cerca de 10 mil policiais durante todo esse período em serviço de escala. Muitos policiais que trabalham no serviço administrativos também estão sendo deslocados para o serviço operacional para reforçar a fiscalização."

    Na ação, os agentes da Polícia Rodoviária Federal vão  combater o excesso de velocidade, a embriaguez no volante, ultrapassagens proibidas, além de  verificar o uso do cinto de segurança, do capacete  e de outros itens para uma viagem segura.

    A Operação Rodovida vai contar com ações simultâneas e conjuntas em locais e horais pré-definidos de fiscalização, melhorias na sinalização, além da campanha de conscientização com a distribuição de materiais educativos para aumentar a segurança nas rodovias.

    Até 2020, o  Brasil e outros 152 países se comprometeram a adotar medidas efetivas para reduzir em 50% o número de mortes no trânsito. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontam que o custo social de acidentes, apenas nas rodovias federais, chegou a R$ 12,8 bilhões em 2014.  Ao participar do lançamento da campanha deste ano, o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes falou sobre os investimentos para a redução de mortes no trânsito no país. "Essa operação visa a redução de mortes, para que nós possamos celebrar no Natal, no Ano Novo, no carnaval, celebrar a vida."

    Em cinco anos de ações de prevenção e fiscalização em trechos críticos das rodovias federal, a Rodovida conseguiu uma economia de R$ 22 bilhões para os cofres públicos, com a diminuição no número de acidentes.

    Segundo a Polícia Rodoviária Federal desde que a Operação Rodovida teve início no final de  2011, os números de mortes por acidentes estão estabilizados. Em 2012, foram registradas 44.800 mortes nas estradas, em 2013, 42.200, e em 2014, foram 43.700 mortes. No ano passado, o balanço da PRF das festas de fim de ano registrou uma queda de 47% no índice de acidentes graves (aqueles que resultam em, ao menos, um ferido grave ou um óbito), o que levou a uma redução de 26% na taxa de mortalidade e de 25% na taxa de feridos. Apesar das reduções, durante as festas de fim de ano, 127 pessoas perderam a vida e outras 1592 ficaram feridas em 2135 acidentes nas rodovias federais. 


    Tags:
    fim de ano, Operação Rodovida, festas, férias, estradas, mortes, carnaval, segurança, PRF - Polícia Rodoviária Federal, Stênio Pires, Alexandre de Moraes, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar