11:46 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 82
    Nos siga no

    Aos 26 anos, Douglas Vaz já é referência na comunidade onde mora, no Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, e até mesmo fora. Tudo por conta de seus ensaios sensuais de fotografia feitos, na maioria das vezes, com jovens do próprio local. Os mais de 100 ensaios até agora começam a chamar atenção de professores e especialistas em fotografia.

    Usando espaços muito pequenos e um equipamento hoje considerado defasado (uma câmera Canon Revel XS), Douglas conquista um número maior de entusiastas do seu trabalho, com estilo próprio e marcado pelo bom gosto. Humilde, ainda não se sustenta apenas da fotografia, e trabalha como vendedor, mas tem planos de seguir carreira e conhecer o mundo, para "pintar com a luz", como ele mesmo diz.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, Douglas diz que tudo começou há três anos, fotogrando a irmã, que queira fazer um ensaio sensual para mostrar ao namorado. As fotos ficaram boas, namorado e irmã ficaram felizes. Embalado com o resultado, começou a pesquisar na internet como utilizar melhor câmera e luz. Para observar pinturas e arte foi um pulo. Quando começou e pensou fazer algo mais criativo e técnico, procurou a Escola de Imagem, em Botafogo. 

    "Muita gente diz que a produção é sofisticada, mas é apenas um espaço de três metros por dois, onde eu tento me desdobrar nesse pequeno espaço, usando tecido, uma iluminação diferente para a imagem não ficar achatada, para ter a noção de que o espaço é bem grande. Alguns amigos começaram a me emprestar um espaço, que usava uma vez por mês."

    Ensaios femininos valorizam autoestima das modelos
    Douglas Vaz / Divulgação
    Ensaios femininos valorizam autoestima das modelos

    Na escola, o professor, reconhecendo seu talento, o convidou a trabalhar como assistente em fotos de casamento. Ele aceitou.

    "Tinha medo e nunca pensava em trabalhar com produção fotográfica de casamento. Comecei, fiz um teste e até hoje está funcionando, estou aprendendo cada vez mais. Agora está começando a surgir alguma coisa de evento, mas é muito difícil. Casamento é o que estou mais fazendo graças ao Alê (Alexandre Grand, seu professor na Escola de Imagem). A escola toda está me levantando, me ajudaram, deram materiais para eu começar a desenvolver um pouquinho melhor." 

    Quanto ao futuro ele é incisivo:

    "Comecei há três anos e não tinha noção nem do que eu queria ser. Agora já está na minha cabeça que quero ser fotógrafo, quero conhecer o mundo, conhecer cada local, fotografar o sorriso das pessoas, pintar e fazer arte com a luz."

    Alexandre Grand, seu professor, conta que tem dois trabalhos comerciais: o de fotografia de casamento e o de retratos femininos, onde trabalha sensualidade e autoestima feminina.

    Erotismo é uma das marcas dos ensaios de Douglas Vaz
    Douglas Vaz / Divulgação
    Erotismo é uma das marcas dos ensaios de Douglas Vaz

    "Naturalmente acabou havendo uma identificação dele comigo por causa desse meu trabalho. Ele começou a se interessar, a perguntar bastante, e eu comecei a ver as fotos dele. Me surpreendi vendo um trabalho bem maduro com bastante consistência e aquilo me chamou a atenção. Fui descobrindo, meio no susto, que o equipamento que ele usava era de dez anos atrás. Era digital, mas se você for pegar esse equipamento hoje vai dizer: isso é muito precário."

    Grand diz que sempre fala para os alunos, principalmente os que estão começando em fotografia, que não é preciso muito. 

    "Basta uma câmara e uma lente. Fotografia é o estudo da luz. Se focar no que precisa e usar sua criatividade, não precisa gastar muito dinheiro. Na verdade, caiu no meu colo um cara com um trabalho muito bom e com um equipamento extremamente precário. Me vejo muito nele porque o meu início também foi assim." 

    Mais:

    Rio recebe Encontro Internacional de Fotografia
    Trabalhos de vencedores do Concurso Internacional de Fotografia Andrei Stenin
    Tags:
    autoestima, comunidades, modelos, ensaio, equipamento, fotografia, Escola da Imagem, Alexandre Grand, Douglas Vaz, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar