10:47 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Michel Temer em evento em São Paulo

    Temer pede rapidez nas investigaões sobre a delação da Odebrecht

    Beto Barata / PR
    Brasil
    URL curta
    1115

    O presidente do Brasil, Michel Temer, pediu ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, "celeridade" nas investigações das denúncias apresentadas por ex-funcionários da Odebrecht envolvendo dezenas de políticas, entre eles o próprio Temer.

    Segundo o líder brasileiro, citado pela Agência Brasil, o país passa por "sérias crises econômica e política" e as medidas de ajuste fiscal realizadas pelo governo vêm "sofrendo interferência pela ilegítima divulgação" de depoimentos da delação premiada. 

    Ele afirmou que os depoimentos de investigados devem ser acelerados e os eventuais processos de homologações da delação devem ser finalizados o "quanto antes". 

    De acordo com Temer, enquanto as delações não forem completadas e homologádas, o país vai continuar num "clima de desconfiança geradora de incerteza". 

    Temer citado na delação 

    Michel Temer, o senador Romero Jucá e o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, estão entre os vários políticos citados pelo ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho em sua delação na Operação Lava Jato.

    Ao todo, Melo apontou 51 políticos de 11 partidos, envolvidos em um esquema de corrupção que visava a favorecer a empresa. Nomes de destaque do PMDB seriam os responsáveis por organizar o repasse de propina em troca de votos favoráveis a projetos que pudessem beneficiar a Odebrecht de alguma forma.

    As informações sobre o depoimento de Melo vieram à tona na última sexta-feira (9). 


    Mais:

    Base política instável explicaria aumento da reprovação ao governo Temer
    Mais da metade dos brasileiros considera governo Temer 'ruim ou péssimo'
    Michel Temer e outros 50 políticos são citados em nova delação da Lava Jato
    Temer nega nome de Imbassahy para a Secretaria de Governo e alega erro de comunicação
    Tags:
    delação premiada, Operação Lava Jato, investigação, corrupção, Odebrecht, PMDB, Romero Jucá, Michel Temer, Renan Calheiros, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik