10:18 15 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Procurador-geral da República, Rodrigo Janot

    Janot quer investigações sobre vazamento de delações da Lava Jato

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    910
    Nos siga no

    O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot vai pedir a abertura de investigação para apurar quem são os responsáveis pelo vazamento para a imprensa de delações de ex-executivos da Odebrecht no processo da Operação Lava Jato.

    De acordo com nota do Ministério Público Federal (MPF), o procurado Rodrigo Janot considera o vazamento como ilegal e que prejudica o trabalho da Força-Tarefa da Lava Jato, causando grave preocupação para o Ministério Público Federal.

    "O vazamento do documento que constituiria objeto de colaboração, além de ilegal, não auxilia os trabalhos sérios que são desenvolvidos e é causa de grave preocupação para o Ministério Público Federal, que segue com a determinação de apurar todos os fatos com responsabilidade e profissionalismo."

    Presidente do Senado Federal Renan Calheiros
    Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
    Na delação premiada do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho, que seria o responsável pelo relacionamento da construtora com o Congresso Nacional, ele teria citado nomes de 51 políticos de 11 partidos que teriam recebido propina da empresa, entre eles o presidente Michel Temer.

    Na última sexta-feira, o Palácio Planalto repudiou através de nota as acusações contra Michel Temer de que o presidente teria solicitado valores ilícitos da empreiteira Odebrecht durante a campanha à Presidência de 2014.

    Nesta segunda-feira (12), Janot recebeu o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes na sede da Procuradoria, em Brasília para discutir formas de investigar o vazamento das informações. Porém, antes do encontro com Rodrigo Janot, o Ministro foi até o Palácio do Planalto para se reunir com o presidente Michel Temer citado 43 vezes na delação premiada vazada no fim de semana. As delações só podem ser usadas como provas depois de serem homologadas pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, o que ainda não aconteceu. 


    Tags:
    delações, investigações, vazamento, Operação Lava Jato, Odebrecht, Ministério Público Federal, Cláudio Melo Filho, Rodrigo Janot, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar