07:12 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Moradores do Jacarezinho e Rio de Paz protestam na Alerj, sob o olhar da Polícia Militar

    Alerj adia votação sobre bilhete único, mas aprova alguns projetos do pacote fiscal

    Vladimir Platonow/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    101

    A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (7), com mudanças, medidas do pacote fiscal enviado pelo governo estadual, adiando, no entanto, a votação sobre alterações no valor do bilhete único intermunicipal (BUI).

    Diferente da tarde de ontem, que foi marcada por um verdadeiro clima de guerra travada pela PM contra servidores diante da Alerj, a sessão de hoje ocorreu de forma tranquila entre 13h e 15h.

    De acordo com a Agência Brasil, a votação do projeto de lei 2.248/16, que limita o valor do subsídio do bilhete único a R$ 150 por mês e é uma das medidas mais polêmicas do pacote e que afeta diretamente a população, foi adiada durante a reunião do colégio de líderes.

    Os deputados estaduais aprovaram, com emendas, a medida do governo que pretendia extinguir a gratuidade no transporte de barcas para os moradores da Ilha de Paquetá e da Ilha Grande. Foi aprovado que haverá gratuidade apenas para quem ganha até três salários mínimos e que,  para os demais moradores, a tarifa será de 50% do preço normal.

    Outra medida aprovada com mudanças foi referente ao pagamento de dívidas. O governo queria que, acima de 15 salários mínimos, o valor se transformasse em precatórios, que  são títulos da dívida são pagos apenas quando o estado é condenado judicialmente. Porém, os deputados elevaram o valor para 20 salários mínimos.

    Mais:

    Chuva de bombas contra trabalhadores ajoelhados em ato na Alerj
    Alerj começa votar medidas de austeridade do Governo do Rio contra crise
    Tags:
    ALERJ, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik