22:18 10 Dezembro 2016
Ouvir Rádio
    Manifestantes entram em confronto com a polícia na Esplanada dos Ministérios

    Ministro quer punição para culpados por depredação de prédio do MEC

    Wilson Dias/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    2957524

    O Ministro da Educação, Mendonça Filho condenou nesta quarta-feira (30) a depredação do prédio do MEC que foi invadido durante protesto na Esplanada dos Ministérios ontem (29) contra a proposta do teto dos gastos. Os manifestantes também pediam a saída do presidente Michel Temer do cargo e eleições diretas para a Presidência da República.

    De acordo com Mendonça Filho, o Ministério da Educação foi destruído por vândalos mascarados armados com pedaços de ferro e pedras, e ele exige a punição dos culpados.

    "Eu vou encaminhar as autoridades competentes, seja Polícia Civil, Polícia Federal para que se apure os que são culpados por tamanha agressão ao patrimônio público e destruição. As entidades e pessoas que foram parte desse processo de vandalismo tem que ser responsabilizadas criminalmente, porque isso realmente não pode acontecer. Intolerância, violência  tem sido a prática política de alguns grupos radicais, que nós temos que enquadrar dentro daquilo que estabelece a Legislação brasileira"

    Segundo a Segurança do Distrito Federal, o protesto do lado de fora do Plenário onde era realizada a votação em primeiro turno da PEC 55,  reuniu cerca de 10 mil pessoas, mas os organizadores calcularam 50 mil. O gramado em frente ao Congresso Nacional estava lotado, quando um grupo virou o carro de uma emissora de televisão. 

    Em resposta, a Polícia dispersou a multidão lançando bombas de gás lacrimogênio, gás de pimenta e bombas de efeito moral até a região da Catedral de Brasília, num raio de cerca de 1,5 quilômetro.

    A Polícia jogou bombas de gás para dispersar a multidão que protestava na Esplanada
    Lula Marques/AGPT
    A Polícia jogou bombas de gás para dispersar a multidão que protestava na Esplanada
     

    Houve enfrentamento entre parte dos manifestantes e policiais militares,  o que resultou na destruição de carros queimados ou virados, depredação e barricadas com lixo no meio da rua. 

    Alguns manifestantes invadiram e destruíram o prédio do MEC
    Wilson Dias/Agência Brasil
    Alguns manifestantes invadiram e destruíram o prédio do MEC

    Durante o confronto, o corpo de bombeiros atendeu 40 pessoas levemente feridas e outras quatro pessoas foram conduzidas a delegacia. Dois policiais ficaram feridos.

    Mesmo com o protesto e conflitos, a PEC 55, que vai limitar os gastos públicos por um período de 20 anos, acabou aprovada em primeiro turno por 61 votos a favor e 14 contra.

    Tags:
    confronto, força policial, protesto, aprovada, teto de gastos, pec55, votação, Senado Federal, Brasil, Brasília
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Todos os comentários

    • Prepper
      Apoio o pedido de Diretas Já, quanto mais cedo o Bolsonaro virar Presidente, melhor para o país. #BolsomitoJá
    Mostrar comentários novos (0)

    Em foco