06:39 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente Michel Temer durante Sessão Solene de Encerramento da XI Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

    Temer cita Margaret Thatcher ao defender cortes de gastos em encontro da CPLP

    Beto Barata/PR
    Brasil
    URL curta
    2538
    Nos siga no

    O Presidente Michel Temer participou nesta terça-feira (1) do encerramento da 11ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), no Palácio do Itamaraty, onde aproveitou para falar sobre a PEC dos Gastos para o grupo, que está em tramitação no Senado.

    Durante o encontro Temer apresentou a PEC que limita os gastos públicos aos países da comunidade e ainda defendeu que despesas sejam adequadas à arrecadação.

    "Muitos países passam por também situações de gastos acima daquilo que se arrecada, o exemplo brasileiro de alguma maneira  poderá servir de exemplo para as Comunidades dos Países de Língua Portuguesa, que de resto já vem praticando de alguma maneira essa atividade. A política externa brasileira tem hoje uma vocação universalista, ou seja, nós estamos universalizando as relações do país. Ao universalizá-la, nós também temos grupos determinados, um dos mais expressivos é exatamente a CPLP, que é um espaço natural de aproximação, em primeiro lugar em função do idioma e nós reunimos mais de 250 milhões de habitantes."

    Na abertura da Conferência nesta segunda-feira (31), houve a transmissão da presidência rotativa do grupo, que passou do presidente do Timor Leste, Taur Ruak, para o presidente Michel Temer.  A Comunidade criada em 1996 com o objetivo de expandir  a língua portuguesa, reúne além do Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. 

    Durante o primeiro discurso no cargo Temer já tinha defendido  a necessidade de corte de gastos no setor e chegou a citar a ex-primeira ministra britânica Margaret Tatcher, mais conhecida como a 'Dama de Ferro', como exemplo de austeridade nas contas públicas durante sua gestão. As medidas de Thatcher, reduziram bastante a dívida do Reino Unido, porém, gerou um aumento do desemprego e da desigualdade social.

    "Hoje eu vi um pequeno vídeo da primeira-ministra Margaret Tatcher quando ela assumiu o poder, em que ela disse: não vamos pensar que o Estado pode fazer projetos generosos e achar que existe um dinheiro público, diferente do dinheiro privado. Então, é preciso em dados momentos, dizia ela, como nós estamos fazendo no Brasil, é preciso muitas vezes conter a despesa pública, porque você só pode gastar aquilo que arrecada."

    Como primeira decisão à frente da  Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, Michel Temer aprovou a entrada da Hungria, República Tcheca, Eslováquia e do Uruguai na grupo, como Estados observadores. O presidente destacou ainda a importância da diversidade do grupo e elogiou a escolha do português António Guterres como novo secretário-geral das Nações Unidas. "Congregamos cerca de 250 milhões de pessoas, pessoas que são unidas por fortes laços culturais, que trazem, ao mesmo tempo, o signo da diversidade. Esta é a força da CPLP. É a pluralidade na unidade. E a unidade na pluralidade. Para a CPLP, é motivo de justificado orgulho que o secretário-geral da ONU fale português. Na voz do secretário-geral, a língua portuguesa encontrará simbolicamente aquele que, sabemos, é seu patamar universal."

    Participando como convidado da reunião que marca os 20 anos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, o  novo secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, destacou a importância dos países do grupo em trazer soluções para atual crise mundial.  

    "No momento em que vivemos uma grave crise em relação à paz e à segurança em nível internacional, a CPLP pode ser um importante pilar para que paz e segurança se reencontrem no nosso mundo de hoje."

    Guterres assume, no dia 1º de janeiro, o cargo de secretário-geral da ONU, atualmente ocupado por Ban Ki-Moon.  Ao fim da Conferência, os países membro assinaram a chamada Declaração de Brasília, documento que reúne o plano de trabalho assumido no encontro e que deve ser implementado durante os próximos anos. Durante a reunião dos países de Língua Portuguesa também também foi dada a posse à nova secretária-executiva da cúpula, Maria do Carmo Silveira, de São Tomé. Ainda na noite desta terça-feira (1), Temer oferecerá um jantar no Palácio do Itamaraty, para a delegação de Portugal, incluindo o primeiro-ministro de Portugal, Antônio Costa com quem Temer se reuniu mais cedo, no Palácio do Planalto. O Próximo encontro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa ocorrerá em Cabo Verde, em 2018.

     

     

     

    Tags:
    crise, gastos públicos, pec55, defesa, XI Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Margaret Tatcher, Michel Temer, Brasil, Brasília
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar