02:22 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes fala sobre final das eleições municipais

    TSE registra quase 300 ocorrências policiais no segundo turno das eleições municipais

    Marcello Casal Jr/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    1 0 0

    Apesar da preocupação em relação à violência e a influência do crime organizado nas eleições, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), considerou que o segundo turno em 57 cidades foi tranquila, mesmo registrando 293 ocorrências policiais.

    Segundo o TSE, 94 pessoas foram presas em nove estados, sendo 61 delas por prática de boca de urna.  O maior número de ocorrências aconteceu no Ceará, que teve 150 registros policiais. Nenhum candidato foi preso. 

    A maior preocupação do presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes era quanto a violência nos estados do Maranhão, Paraná, Porto Alegre e Rio de Janeiro, o que desencadeou a presença da Força Nacional de Segurança atuando em 12 estados, o que segundo Gilmar Mendes garantiu uma votação tranquila.

    "A eleição transcorreu em um clima de paz, de normalidade e era isso que nós desejávamos. Tínhamos tomado todas as providências, todas as cautelas em relação aqueles locais que demandavam maior cuidado como em relação a São Luis, tomamos cuidado em relação a Curitiba por conta dos conflitos  lá em torno das escolas, Porto Alegre e também Rio de Janeiro, que demandava atenção especial, mas tudo correu em um quadro de normalidade e estimamos que tudo correu bem."

    Por conta da ocupação nas escolas, eleitores de quatro estados tiveram que ser deslocados para outros pontos: Paraná, Espírito Santo, Goiás e Pernambuco, o que de acordo com Gilmar Mendes, resultou em um custo adicional de R$ 3 milhões para o tribunal local. Só no Paraná, 700 mil pessoas tiveram o local de votação modificado. 

    Para Gilmar Mendes as ocupações nas escolas geraram uma colisão de direitos, tumultuando o direito das pessoas de votar, contribuindo para aumentar as abstenções.

    "Talvez alguma contribuição tenha se dado inclusive para abstenção. Muito certamente, muitos eleitores que eram avisados da localidade de uma sessão agora, não conseguiram ter acesso a essa informação. O exercício de um dado de direito, não deve levar a impedir o exercício de outro direito. Neste caso, este protesto com todas as intenções e boas intenções, ele contribuiu para tumultuar o processo eleitoral, o direito das pessoas de votar."

    Ainda conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral durante a votação no país, 826 urnas tiveram que ser trocadas, o equivalente a menos 1% do total de urnas disponibilizadas. Desta vez, em todas as seções, a votação foi eletrônica, sem necessidade do uso do voto em papel. Dos 5,5 mil prefeitos mais votados, 147 estão com registro de candidatura indeferido com recurso.


    Tags:
    ocorrências, eleições municipais, positivo, policiais, escolas, ocupação, resultado, violência, balanço, TSE, Gilmar Mendes, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar