02:11 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Manifestantes protestando contra a PEC 241 nas galerias da Câmara

    Câmara rejeita alterações no texto da PEC do Teto dos Gastos Públicos

    Lula Marques/AGPT
    Brasil
    URL curta
    633526

    A maioria dos deputados rejeitou na madrugada desta quarta-feira as seis tentativas de mudanças no texto da PEC do Teto dos Gastos Públicos, mantendo assim um dos pontos mais polêmicos do documento, o que impõe limite aos gastos também nos setores de saúde e educação.

    359 deputados votaram a favor do texto principal da PEC
    Gilmar Felix/Câmara dos Deputados
    O texto-base da Proposta de Emenda à Constituição 241/16, de autoria do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), foi aprovado em segundo turno na noite da última terça-feira, 25, com 359 votos a favor, 116 contra e duas abstenções. Em seguida, os parlamentares tiveram que votar os seis destaques apresentados, os pedidos de mudanças feitos por partidos.

    O primeiro destaque (PT) pedia para excluir da proposta os gastos do Executivo, o segundo (PDT) defendia a inclusão no limite de gastos das despesas com aumento de capital de empresas estatais não dependentes, o terceiro (PCdoB) pretendia permitir a revisão do regime fiscal antes de dez anos de vigência, o quarto (PT) tinha como objetivo excluir a restrição de um pedido de mudança do método de correção dos limites por cada mandato presidencial, o quinto (PSOL) pretendia retirar do texto as penalidades ligadas ao descumprimento dos limites de gastos por órgão e o sexto (PT) pretendia excluir do texto os limites impostos às aplicações mínimas em saúde pública para os próximos anos. Todos foram rejeitados.

    Na prática, o primeiro dos destaques votados, ao propor a exclusão do limite de gastos para o Poder Executivo, tinha como meta preservar os investimentos em saúde e educação, uma vez que essas despesas fazem parte do Orçamento do Executivo. Não só essa alteração foi recusada, como também aqui tratava exclusivamente da saúde pública.

    Com a conclusão da votação na Câmara, a PEC 241 seguirá agora para o Senado Federal, onde deve ser votada em 13 de dezembro.

    Mais:

    Comissão no Senado vai discutir imposto progressivo como alternativa à PEC 241
    Senado pretende concluir votação da PEC do Teto de Gastos até 13 de dezembro
    PM reprime com violência ato pacífico contra PEC 241 no Rio (VÍDEO)
    Protesto contra PEC 241: Estudantes ocupam sede da Presidência em SP
    Tags:
    PEC 241, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik