14:12 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Mineração

    Ministro interino da Energia defende alteração do Marco Regulatório da Mineração

    José Cruz/ Agencia Brasil
    Brasil
    URL curta
    705
    Nos siga no

    O ministro interino de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, defendeu nesta terça-feira (18) uma revisão do Marco Regulatório da Mineração.

    Segundo ele, a visão geral do governo é de que a questão institucional precisa ser repensada em favor do desenvolvimento. Como exemplo de mudança, que permite evolução para o setor, Pedrosa destacou a alteração na participação da Petrobras na exploração do pré-sal, que obriga investimentos da empresa em no mínimo 30% do projeto, em tramitação no Congresso.

    “Ficou evidente que aquela proposta era um fator que estava impedindo o desenvolvimento da indústria, não atendia a Petrobras, não era bom para a Petrobras e era ruim para o país”, disse o ministro após participar da 24º Congresso Mundial de Mineração, no Rio de Janeiro.

    Pedrosa disse que está em análise no ministério a transformação do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM), que passaria a atuar como uma agência reguladora com estabilidade, independência e indicação dos diretores submetida ao Congresso Nacional.

    Para o secretário Vicente Lobo, que acompanhou o ministro no encontro, o momento é oportuno para analisar as possibilidades com as empresas e construir um modelo que seja interessante.

    “Na verdade este setor é movido pela iniciativa privada. Nós do governo temos que criar canais para que a inciativa privada possa movimentar o setor. Temos que fazer um trabalho cada vez menos intervencionista, criando uma relação com o setor, voltando a credibilidade do setor mineral, recriando o setor em termos de energia, de competência e de credibilidade e vigor”, disse.

    Conforme o ministro interino, diante da complexidade do atual código mineral, a ideia é tratar em separado das questões necessárias para as alterações. Segundo Pedrosa, as mudanças serão analisadas pela equipe do ministério, quando o ministro Fernando Coelho voltar da viagem ao Japão, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Lula defende empresas públicas e o sistema de partilha do pré-sal, durante ato no Rio
    Em termos de energia eólica, Brasil vai de vento em popa
    ‘Privatização vai deixar BR nas mãos das empresas mais corruptas do mundo’
    Governo Temer anuncia primeira privatização
    Petroleiros: venda de ativos da Petrobras é passo inicial para privatização
    Tags:
    Marco Regulador da Mineração, economia, política, Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar