09:49 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sessão Plenária na Câmara, antes do alerta sobre a bomba

    Polícia legislativa esvazia Salão Verde da Câmara após ameaça de bomba

    Flávio Soares/Câmara dos Deputados
    Brasil
    URL curta
    662
    Nos siga no

    Uma ameaça de bomba movimentou a manhã desta segunda-feira (17), na Câmara dos Deputados, em Brasília. A Polícia legislativa esvaziou o Salão Verde e fez uma varredura no local, mas nenhum artefato ou pacotes suspeitos foram encontrados.

    O acesso ao Senado também chegou a ser fechado para visitantes, mas em seguida foi liberado.

    Segundo o chefe da Polícia Legislativa, Paul Deeter, a ação preventiva dos policiais se deu após uma ligação anônima, que já foi rastreada. O contato foi feito de um telefone público de São Paulo.

    "Nós recebemos lá no departamento de Polícia uma ligação anônima com uma ameaça de bomba, seria no Salão Verde. Uma ameaça totalmente sem fundamento nenhum. Veio de São Paulo, de um telefone público, já rastreamos e sabemos onde foi, mas por precaução, para que pudéssemos fazer uma varredura bem feita, nós esvaziamos o Salão Verde. Foi uma ameaça sem fundamento nenhum. A pessoa falou: olha vai ter uma bomba e desligou o telefone."

    O Salão Verde é uma das áreas mais importantes da Câmara, pois é o local por onde os parlamentares acessam o plenário e também chegam ao gabinete da presidência da Casa.

    No momento do alerta de bomba, o plenário já estava vazio após sessão plenária, e poucos parlamentares se encontravam na Câmara.

    Tags:
    alarme, falso, investigação, ameaça de bomba, Depol - Polícia Legislativa, Câmara dos Deputados, Paul Deeter, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar