08:58 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    5 0 0
    Nos siga no

    Após ser derrotado no plebiscito que rejeitava o acordo com as FARC – Forças Armadas Revolucionárias, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos foi o vencedor do prêmio Nobel da Paz de 2016.

    Este ano o Comitê do Nobel bateu recorde de indicações, foram 376, sendo 228 pessoas e 148 organizações, e Juan Manuel Santos venceu questões e nomes de peso, como a Defesa Civil da Síria, o Papa Francisco e a chanceler alemã Angela Merkel. 

    Entre os parlamentares brasileiros, o prêmio Nobel da Paz dado ao presidente da Colômbia foi reconhecido como justo.

    Para a senadora,  Vanessa Grazziotin (PC do B-AM), a vitória de Juan Manuel Santos pode ajudar a salvar o acordo de Paz com as FARC, e por um fim a guerra na Colômbia que já dura 52 anos, trazendo como consequência a morte de mais de 250 mil pessoas, além de desalojar outras seis milhões.

    Segundo Vanessa Grazziotin, para conseguir aprovar o acordo, é necessário antes renegociar algumas cláusulas polêmicas como a questão do perdão aos acusados por tortura e estupros.

    "Este prêmio mostra como o presidente acertou no sentido de buscar um acordo de paz com as FARC." 

    O Senador Paulo Paim (PT-RS), também destacou que o Presidente da Colômbia, não pode ser desperdiçar a chance de usar a importância do prêmio para tentar alcançar a paz na região, já que a guerra com as FARC gerou uma crise humanitária de grandes proporções na América Latina.

    "Este momento em que o mundo sinaliza e homenageia o presidente pelo que ele fez, isto vai avançar e fazer com que a conciliação e o entendimento prevaleça à violência."

    Atavés das redes sociais, o presidente Michel Temer também parabenizou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos pelo Nobel da Paz. Temer disse que é um justo reconhecimento pelos esforços de Juan Manuel Santos em prol da paz.  "Recebemos com grande alegria a notícia da escolha do presidente  Juan Manuel Santos para o Nobel da Paz. É um justo reconhecimento de seus esforços em prol da paz. O prêmio é um orgulho não só para os colombianos, mas para toda a região, disse o presidente via Twitter."

    Além de uma medalha de ouro e um diploma, o presidente da Colômbia recebe ainda como parte da premiação um cheque equivalente a US$ 950 mil, que será entregue no dia 10 de dezembro em Oslo, na Noruega, data de aniversário de morte de Alfred Nobel, criador do prêmio.

    Tags:
    repercussão, Prêmio Nobel, acordo, ajuda, Comitê do Nobel da Paz, FARC, Vanessa Grazziotin, Paulo Paim, Michel Temer, Juan Manuel Santos, Colômbia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar