18:06 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4712
    Nos siga no

    A Polícia Federal indiciou nesta quarta-feira (5) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suposta propina de 20 milhões de reais da Odebrecht a seu sobrinho.

    Segundo a acusação, Lula teria cometido crime de corrupção passiva por usar influência em contratos em Angola da Odebrecht com a empresa Exergia, cujo sócio é seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos.  

    A investigação acusa a empresa Exergia de receber R$20,6 milhões em propina da Odebrecht através de uma série de contratos no período entre 2009 e 2015.   

    O indiciamento da Polícia Federal agora será analisado pelos procuradores do Ministério Público Federal, que poderão denunciar Lula à Justiça, caso aprovem os argumentos da PF.

    O Instituto Lula publicou uma nota alegando transparência nas contas do ex-presidente e negando todas as acusações.

    "O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem sua vida investigada há 40 anos, teve todas as suas contas e de seus familiares devassadas, seu sigilo bancário, fiscal e telefônico quebrado e não foi encontrada nenhuma irregularidade. Lula não ocupa mais nenhum cargo público desde 1º de janeiro de 2011, e sempre agiu dentro da lei antes, durante e depois de ocupar dois mandatos eleitos como presidente da República”, diz a nota.

    Os contratos relacionados à construtora Odebrecht e pessoas ligadas ao ex-presidente são investigados desde maio no âmbito da Operação Janus. 

    Mais:

    Lula recebe apoio de sindicalista internacional Philip Jennings
    Moro manda analisar bens apreendidos de Lula
    Lula diz que Moro e polícia sabiam de cirurgia de mulher de Mantega
    Opiniões: Julgamento é político, mas Lula terá oportunidade de provar inocência
    Pimenta: Lula réu na Lava Jato é golpe para impedir planos de presidência
    Tags:
    propina, operação, corrupção, Polícia Federal, Odebrecht, Lula, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar