13:00 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Urnas Eletrônicas sendo carregadas com dados dos candidatos

    TRE/RJ: Votos em candidatos assassinados serão anulados

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Eleições municipais 2016 (26)
    410

    Após o assassinato de 16 candidatos a vereador nas eleições municipais no Rio de Janeiro, a diretora-geral do Tribunal Federal do Estado, Adriana Brandão avisa que os votos que os concorrentes tiverem serão anulados.

    Adriana Brandão explicou que pode ser que o rosto e o nome de alguns dos candidatos, que foram vítimas de atentados ainda estejam nas urnas na votação no domingo (2).

    "Se a urna já está preparada e não houver a possibilidade de recarga dessa urna, é possível que apareça a figura do candidato, a foto do candidato, e que o voto até poderá ser computado, mas esse voto não será computado para fins de totalização, porque o registro já está cancelado." 

    Ainda segundo Adriana Brandão, a presidência do TRE-RJ, vai acompanhar de perto junto com as autoridades de segunça do estado os locais de votação considerados mais perigosos para os eleitores, regiões onde existem conflitos entre traficantes e milícias. 

    Viatura da Polícia Militar do RJ próxima ao Estádio do Engenhão
    Serguey Monin / Sputnik Brasil
    O Ministério da Defesa anunciou que o Rio de Janeiro vai receber 6,5 mil militares da Força Nacional para atuar na segurança do estado até o fim do primeiro turno das eleições no domingo (2). Os militares vão ajudar no patrulhamento em 11 municípios. Além da capital, a segurança será reforçada na Baixada Fluminense, como em Belford Roxo, Queimados, Japeri, Nova Iguaçu, São João de Meriti e Duque de Caxias,  e ainda em Campos dos Goytacazes, São Gonçalo e Macaé.

    O último atentado ocorrido no Rio de Janeiro resultou na morte do presidente da escola de samba da Portela e candidato a vereador pelo PP, Marcos Vieira Souza, o Falcon. O candidato foi executado na última segunda-feira (26) com vários tiros de fuzil, quando estava no comitê de campanha, em Oswaldo Cruz, na Zona Norte do Rio.

    Após o crime, muitos eleitores de Falcon disseram nas redes sociais que manteriam o voto em homenagem ao presidente da Portela.

    Tema:
    Eleições municipais 2016 (26)
    Tags:
    eleições municipais, candidatos, mortos, atentados, Escola de samba Portela, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Marcos Vieira Souza (Falcon), Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik