04:22 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Privatizações do governo Temer vão começar pelo setor de energia

    Governo Temer anuncia primeira privatização

    USP Imagens
    Brasil
    URL curta
    30716
    Nos siga no

    Foi anunciada para novembro a primeira privatização do projeto de desestatização do Governo Temer. Será realizado o leilão da distribuidora Celg-D, controlada atualmente pela Eletrobras.

    Segundo o Secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, cinco grupos já demostraram interesse pela compra da empresa, entre eles, a CPFL Energia, a Neoenergia, Enel, Energisa e Equatorial Energia.

    Inicialmente, o leilão estava previsto para acontecer em agosto, mas por falta de compradores acabou adiado.

    Paulo Pedrosa, ressaltou a importância desse processo de desestatização para a retomada do crescimento do país.

    "Será bom para os consumidores desses estados, porque vai trazer investimentos para o país, no momento que mais precisamos de investimento e empregos. Será bom para o conjunto dos consumidores de energia do Brasil, porque hoje essas distribuidoras são as que puxam a média da qualidade dos serviços de distribuição para baixo. A medida em que essas distribuidoras sejam compradas por operadores mais eficientes, e elas melhorem a qualidade do seu atendimento, essa melhora na qualidade vai se refletir na média, e isso vai ser capturado para beneficiar os consumidores do Brasil inteiro."

    O edital da Celg-D  está previsto para ser lançado em outubro, e o valor mínimo para a aquisição da distribuidora de energia é de R$ 1,792 bilhões, R$ 1 bilhão a menos do que o valor determinado no primeiro edital. 

    Tags:
    energia, leilão, privatização, Ministério de Minas e Energia, Celg-D, Paulo Pedrosa, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar